O primeiro-ministro voltou a testar negativo para o vírus que provoca a Covid-19. António Costa fez o teste na terça-feira e termina, assim, o período de isolamento profilático de 14 dias que foi determinado pela autoridade de saúde, depois de ter estado em contacto com o presidente francês, que testou positivo.

Em comunicado, o gabinete de António Costa refere que o primeiro-ministro, “que manteve toda a atividade executiva e a agenda de trabalho não presencial, sairá hoje [quarta-feira] do confinamento que cumpriu na Residência Oficial, em São Bento, retomando a atividade pública regular”.

António Costa ficou em isolamento profilático depois de Emmanuel Macron ter sido diagnosticado com o SARS-CoV-2. Os dois tinham almoçado no Palácio do Eliseu, em Paris,  a 16 de dezembro, tendo o presidente francês sido diagnosticado um dia depois. Na altura, e embora António Costa tenha testado negativo, as autoridades de saúde consideraram que seria um contacto de alto risco, tendo ficado em isolamento, em São Bento.

António Costa testa negativo mas fica a cumprir o isolamento em São Bento

Já Macron, que chegou a apresentar sintomas ligeiros da doença, saiu do isolamento a 24 de dezembro. Segundo uma nota do Eliseu, o presidente já não apresentava sintomas nessa data, pelo que saiu do confinamento de sete dias (o período exigido em França) “em cumprimento ao protocolo sanitário em vigor”.

Do isolamento já saíram também outros responsáveis políticos, como chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez (esteve dez dias isolado), ou o primeiro-ministro francês, Jean Castex (após sete dias de confinamento).