Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Quase dois milhões de pessoas — 1.979.425 — já estão inteiramente vacinadas em Portugal contra a Covid-19. A informação é dada pela Direção Geral da Saúde, em nova atualização semanal relativa ao andamento do processo de vacinação no país.

Tal significa que quase uma em cada cinco pessoas — 19% — já levaram todas as doses necessárias da vacina contra a Covid-19.

Ao longo dos últimos sete dias, 323.680 pessoas passaram a estar inteiramente vacinadas, o que significa um acréscimo de 3% face à semana anterior — passando-se assim de 16% com vacinação completa para 19%.

Também o número de pessoas que já receberam uma primeira dose da vacina contra a Covid-19 aumentou ao longo da última semana. São agora cerca de três milhões e meio de pessoas (3.526.688) as que já receberam uma primeira dose, mais 300 mil (300.628) do que há uma semana. A variação significa que atualmente 37% das pessoas em Portugal receberam uma primeira dose de vacinas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Vacinação por idades: ainda falta vacinar muitas pessoas com 60 a 79 anos

O relatório de vacinação divulgado pela Direção-Geral da Saúde indica ainda que 96% das pessoas com 80 anos ou mais já receberam uma primeira dose de vacinas e que 91% das pessoas nesta faixa etária em Portugal têm a vacinação completa.

Na segunda faixa etária de maior risco, dos 65 aos 79 anos, 93% das pessoas em Portugal já receberam uma primeira dose mas apenas 42% têm a vacinação completa. Deverá ser nesta faixa etária que o programa de administração de vacinas contra a Covid-19 mais irá acelerar na próxima semana.

A vacinação da população está ainda mais atrasada nas faixas etárias dos 50 aos 64 anos — apenas 52% receberam primeira dose e só 18% têm vacinação completa — e dos 25 aos 49 anos. Neste último grupo etário, 14% das pessoas receberam uma primeira dose e 9% estão totalmente vacinadas.

Já na faixa etária dos 18 aos 24 anos, onde o número de novos casos tem aumentado mais intensamente ao longo das últimas semanas, só 5% das pessoas receberam a primeira dose e só 3% estão inteiramente vacinadas.

Autoagendamento de vacinas deve começar esta quinta-feira para os maiores de 50 anos

Lisboa e Vale do Tejo ainda atrasada, mas acelera

A vacinação começou a intensificar-se ao longo dos últimos sete dias na região de Lisboa e Vale do Tejo, aquela que concentra um número mais elevado de novos casos de infeção e que mais preocupa as autoridades de saúde em Portugal.

Há uma semana, 32% das pessoas em Lisboa e Vale do Tejo tinham recebido uma primeira dose de vacinas contra a Covid-19 e 14% estavam inteiramente vacinadas. Passados sete dias, 35% das pessoas receberam uma primeira dose e 17% estão totalmente vacinadas. Um avanço significativo.

Alentejo e Centro mais adiantados na vacinação, Algarve mais atrasado

Neste momento, Alentejo e Centro são as regiões mais adiantadas no processo de vacinação. No Alentejo, 43% das pessoas já receberam uma primeira dose e 25% (uma em cada quatro) estão inteiramente vacinadas. Já na região Centro 41% dos habitantes receberam a primeira dose e 24% têm a vacinação completa.

No pólo oposto, o Algarve é a região mais atrasada: 32% receberam a primeira dose e 19% — não chega a um em cada cinco — têm a vacinação completa.

DGS, Ministério e INSA não controlam quantos internados por Covid-19 já tinham sido vacinados contra a doença

Na Madeira 37% das pessoas receberam uma primeira dose e 20% (uma em cada cinco) têm a vacinação completa. Na região Norte, também ainda mais adiantada do que Lisboa e Vale do Tejo, 36% tem já a primeira dose e 19% a vacinação completa.

Além do Algarve, só os Açores estão mais atrasados na vacinação do que Lisboa e Vale do Tejo: 34% dos habitantes têm primeira dose e 16% estão inteiramente vacinados.