Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As pessoas a partir dos 40 anos já começaram a ser chamadas para serem vacinadas contra a Covid-19, assegurou ao Observador fonte oficial da task force liderada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo. Desde domingo, 6 de junho, que quem figura nessa faixa etária está a receber mensagens ou chamadas para agendarem localmente a vacinação contra a doença. Os primeiros com 40 anos ou mais com vacinação agendada localmente (através dos centros de saúde) devem começar a tomar a vacina esta semana.

Mas ainda não é possível realizar o autoagendamento, embora a task force garanta que esse sistema vai ser disponibilizado “muito em breve”. Na conferência iHealth em Lisboa, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo apontou que o autoagendamento online de quem tem 40 anos ou mais deve ser aberto a 13 de junho. Mas, por enquanto, essa possibilidade continua reservada às pessoas com 45 anos ou mais.

Maiores de 45 anos já podem marcar vacina contra a Covid-19

A 20 de junho começa também a vacinação das pessoas com 30 anos ou mais, garantiu a task force, cumprindo assim o calendário estabelecido até agora pelas autoridades de saúde. Henrique Gouveia e Melo já tinha avançado na semana passada que as pessoas com 20 anos ou mais devem começar a ser vacinadas no “fim de julho, início de agosto” — altura em que as pessoas na faixa etária dos 30 anos já estarão a terminar o processo de vacinação.

Linhas vermelhas. Variante britânica representa 89% das infeções. Da variante indiana, há 74 casos da linhagem mais preocupante

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com este plano, as autoridades de saúde mantêm a previsão de ter 70% da população portuguesa imunizada com pelo menos uma dose a 8 de agosto — a meta estabelecida em Portugal e além-fronteiras para se atingir a imunidade de grupo contra a Covid-19. Segundo o mais recente relatório de vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS), até 30 de maio, 37% da população já tinha recebido a primeira dose da vacina; e 19% estava completamente vacinada contra a Covid-19.

Covid-19. Mais de seis milhões de vacinas administradas no continente