Se já antes os duques de Sussex foram acusados de ofuscar a princesa Eugenie — a primeira vez aconteceu quando, em 2018, anunciaram a primeira gravidez durante o seu casamento —, o que dizer da biografia do príncipe que poderá coincidir com o jubileu de platina de Isabel II? O evento ocorre entre os dias 2 e 5 junho de 2022 e pretende comemorar os 70 anos de reinado da monarca. Já o livro de Harry, onde promete abordar desde os momentos de infância à vida de casado, é esperado até ao final de 2022.

A decisão do duque de Sussex em lançar um conjunto de memórias num registo “intimista e sincero” com a chancela da editora Random House, não estará a ser bem recebida no seio da família real britânica. Não é tanto que se temam as revelações de Harry — sobretudo após as bombásticas entrevistas com Oprah Winfrey — mas porque o lançamento ocorre no mesmo ano do jubileu de platina da avó. Ao Daily Mail, fontes da realeza garantem que no Palácio de Buckingham e noutras residências reais cresce um sentimento de raiva e frustração.

No trono até (pelo menos) 2022? Reino Unido já prepara o jubileu de platina de Isabel II

Esta pode ser “a gota de água” para Harry em relação à família cuja relação, dizem as fontes, está à beira do colapso. No ar paira agora a suspeita de que o convite da rainha para que Harry, Meghan e os filhos se juntem aos restantes membros na varanda do Palácio de Buckingham, por altura do grande evento, seja rescindido. Harry é o primeiro membro sénior da monarquia britânica a envolver-se na escrita de semelhante projeto, com um caráter tão pessoal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A rainha “tem se esforçado muito para tentar manter o seu relacionamento com o neto e com a família à parte das decisões que precisa de tomar profissionalmente, por assim dizer. E o convite para que se juntassem a ela no próximo ano foi genuíno”, assegurou uma fonte. “Embora as coisas tenham sido muito difíceis, havia uma pequena mas duradoura esperança de que tempo suficiente tivesse passado para que as coisas sarassem. Mas o sentimento interno [agora] é que este livro será a gota de água.” Uma outra fonte, também anónima, assegura que publicar o livro em ano de Jubileu está a ser considerado um ato “profundamente desrespeitoso”.

Entretanto, um porta-voz dos Sussex confirmou que só “muito recentemente” é que Harry informou a família, incluindo a rainha, das suas intenções para publicar um livro autobiográfico. Isto apesar de o príncipe estar dedicado à obra — juntamente com o ghostwriter JR Moehringer, jornalista e romancista norte-americano vencedor de um Pulitzer — há cerca de um ano.

Harry e Meghan querem que a filha Lilibet seja batizada em Windsor na presença da rainha

No início da semana era notícia que Harry e Meghan querem um batizado real para a filha Lilibet, que nasceu a 4 de junho na Califórnia, com a presença da rainha. As intenções dos Sussex terão ficado claras aquando da última viagem de Harry ao Reino Unido, a propósito da inauguração da estátua em homenagem à princesa Diana, no dia em que esta faria 60 anos se fosse viva.