317kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

Derrota no andebol, desilusão no ciclismo, mas canoagem faz sorrir Portugal. O quinto dia dos portugueses nos Jogos Olímpicos

O quinto dia dos Jogos Olímpicos contou com a derrota de Portugal frente a Suécia no andebol, a eliminação da judoca Bárbara Tino e com nenhuma medalha a vir no contrarrelógio. Canoagem surpreende.

Nelson Oliveira acabou no 21º lugar no contrarrelógio
i

Nelson Oliveira acabou no 21º lugar no contrarrelógio

Getty Images

Nelson Oliveira acabou no 21º lugar no contrarrelógio

Getty Images

O quinto dia dos Jogos Olímpicos pode não ter corrido de feição a Portugal, com uma derrota no andebol e com João Almeida e Nélson Oliveira a não conseguirem arrecadar qualquer medalha. Mas a participação portuguesa também ficou marcado pelo terceiro melhor resultado de sempre nos 200 metros mariposa, alcançado por Ana Catarina Monteiro, e por uma esperança na canoagem.

No andebol, a seleção portuguesa defrontou a Suécia, vice-campeã do mundo, e perdeu pela margem mínima: 29×28. Portugal teve um arranque de jogo bem conseguido e chegou rapidamente ao 3-0, mas deixou empatar-se antes do intervalo (14×14). A segunda parte do encontro acabou por evidenciar a superioridade da equipa escandinava que, com esta vitória, se apurou para os quartos de final. Portugal ainda não está eliminado e pode sonhar em passar para a próxima fase da competição. Para isso, seria importante triunfar frente à Dinamarca (que também já está qualificada) na sexta-feira.

Handball - Olympics: Day 5

Portugal perdeu 29x28 com a Suécia

Getty Images

João Almeida e Nelson Oliveira eram uma das maiores esperanças para que Portugal conseguisse ganhar uma medalha, esta quarta-feira, no contra-relógio individual — mas essa esperança não se concretizou. O quarto classificado no Giro D’Italia em 2020 terminou na 16ª posição, garantindo que a prova foi muito “dura” e reconhecendo que “não esteve no seu melhor”, apesar de estar “feliz e satisfeito”. Já Nelson Oliveira acabou no 21º lugar, lamentando um resultado que não traduzia “aquilo que esperava depois de tanto sacrifício nos últimos tempos”.

A melhor notícia para Portugal acabou por vir da canoagem. Antoine Launay qualificou-se em 12º lugar para as meias-finais da prova de K1 slalom, tendo alcançado o 10.º tempo na primeira manga, em 95,68 segundos, melhorando o registo na segunda, para 93,5, então o 11.º melhor tempo, conseguindo uma das 20 vagas nas meias-finais em disputa pelos 24 canoístas presentes.

Canoe Slalom - Olympics: Day 5

O canoísta Antoine Launay qualificou-se para as meias-finais

Getty Images

Na natação, Ana Catarina Monteiro tornou-se a primeira portuguesa a competir numa meia-final, onde acabou em quinto, e terminou a participação nos 200 metros mariposa na 11.º posição, fora da final mas com o terceiro melhor resultado de sempre da natação nacional. Nos 200 metros estilos, Alexis Santos (em 22º) e Gabriel Lopes (em 7º) falharam meias-finais, tal como aconteceu com Francisco Santos nos 200 metros costas.

Por sua vez, Bárbara Tino foi eliminada na categoria de -70 kg, no judo, ao perder o segundo combate contra a croata Barbara Matic, atual campeã do mundo. Na primeira ronda, a judoca tinha vencido a jamaicana Ebony Drysdale Daley, 59.ª do mundo, que foi eliminada após sofrer três castigos.

Judo - Olympics: Day 5

Bárbara Tino foi eliminada pela croata Barbara Matic

Getty Images

Na vela, os velejadores Jorge Lima e José Costa ocupam o nono lugar da classificação de 49er nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, após quatro regatas. Já a dupla de irmãos Diogo Costa e Pedro Costa acabou o dia em 12.º lugar na vela 470 dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, conseguindo um 13.º e um 10.º postos nas regatas realizadas. As provas que vão determinar se os portugueses continuam em competição prosseguem esta quinta-feira.

Sailing - Olympics: Day 5

Diogo Costa e Pedro Costa acabou o dia em 12.º lugar

Getty Images

Já o atirador João Paulo Azevedo ficou em 17.º lugar  no primeiro dia de qualificação do trap (fosso olímpico), em tiro com armas de caça na sua estreia olímpica, voltando a entrar em ação na quinta-feira para disputar o apuramento para a final.

Na equitação, Rodrigo Torres, com o cavalo Fogoso, somou 78,943% pontos na final individual — o seu melhor resultado de sempre — e terminou em 16.º no Grand Prix Freestyle.

A página está a demorar muito tempo.