A GNR identificou a origem de uma descarga poluente detetada na quarta-feira no rio Este, em Braga, e já participou o caso ao Ministério Público, disse fonte daquela força à Lusa.

Segundo a fonte, a origem foi esta quinta-feira identificada por elementos do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA).

“A fonte de contaminação foi identificada e os autos encaminhados para o Ministério Público”, acrescentou.

A GNR escusou-se, no entanto, a revelar a origem da descarga.

Esta quinta-feira, a Associação Amigos do Rio Este deu conta da “água muita escura” que corria no rio Este junto à zona pedonal em Santa Tecla, na cidade de Braga.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Era uma água muito escura, um castanho carregado ou mesmo preto”, disse Tiago Tavares, daquela associação.

Acrescentou que as descargas poluentes no rio Este “são recorrentes” e apelou à intensificação da fiscalização, “para bem da biodiversidade” ali existente.