Cristiano Ronaldo enfrenta uma ação coletiva nos Estados Unidos, movida por clientes que compraram NFT, ativos não fungíveis, na plataforma de negociação de criptoativos Binance. De acordo com fontes como a Associated Press (AP) ou a BBC, os clientes consideram que a publicidade feita pelo jogador foi “enganosa e injusta”.

“As provas revelam agora que a fraude da Binance só pôde chegar a este tipo de níveis através da oferta e venda de ativos não registados com a ajuda e auxílio de algumas das organizações e celebridades mais reconhecidas do mundo – tal como o réu Ronaldo”, cita a AP a partir do texto da ação, que foi apresentada num tribunal distrital da Flórida, na segunda-feira.

Os clientes pedem uma compensação coletiva de pelo menos mil milhões de dólares o que à atual conversão ronda um montante de 917 milhões de euros. Até ao momento, nem os representantes do futebolista português, nem a plataforma Binance fizeram comentários ao processo.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.