377kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

i

Getty Images/iStockphoto

Getty Images/iStockphoto

25 anos a mudar o imobiliário

Começou como Porta da Frente, e, há quase uma década, adicionou Christie’s ao nome. Focada desde o início nos clientes, a empresa celebra, agora, um marco histórico e apresenta o projeto de futuro.

Em 1995, a Porta da Frente abriu portas com um plano que tinha tanto de simples como de ambicioso: a prestação de um serviço imobiliário de excelência, com foco total no cliente. Aquilo que hoje em dia pode parecer uma frase feita não o era na altura, tal como explica Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s: “Trouxemos segurança, qualidade e credibilidade no atendimento a uma profissão que na altura não era bem vista.”

Clientes: a chave do sucesso

O segredo para o sucesso está mesmo no mais simples: os clientes. E a Porta da Frente Christie’s foi uma das primeiras da área a percebê-lo. No ramo imobiliário, o foco no cliente não se limita a ajudá-lo a encontrar imóveis, mas antes a acompanhá-lo em todas as alturas do processo. A Porta da Frente Christie’s faz isto através de um serviço de consultoria, em que ouve as dúvidas e contextualiza os clientes sobre as oportunidades de mercado, prestando, depois, total auxílio nos processos burocráticos envolvidos, seja com clientes nacionais ou estrangeiros. Não menos importante, está ainda do lado do cliente no acompanhamento pós-venda. Com isto, a Porta da Frente Christie’s foi pioneira, há 25 anos, na prática atual de muitas empresas, percebendo que reter o cliente é muito mais importante para o sucesso de uma empresa a longo prazo do que negócios isolados.

“Os clientes que chegam até nós pretendem imóveis especiais e um atendimento de excelência. Não podemos, em circunstância alguma, oferecer menos que isso.” 
Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s

Para se impor enquanto player de referência no imobiliário, a Porta da Frente Christie’s optou por uma estratégia de criação de escritórios nas várias zonas onde a sua influência podia servir melhor os seus clientes. Começou por Cascais, onde é até hoje a principal referência no segmento premium. Depois, instalou um segundo escritório em Lisboa, onde fez parte integrante da mudança na cidade na última década. O escritório mais recente é em Oeiras, onde o mercado se encontra hoje em dia em franco crescimento. Estes locais estratégicos fizeram com que se posicionasse enquanto o ponto de referência do segmento premium na cidade. E é esse outro dos focos da Porta da Frente Christie’s: ser o melhor é ter os imóveis mais distintos. Assim, parte da estratégia passou por se posicionar como ponte entre as tendências do mercado — aquilo que os clientes procuram — e a oferta dos promotores imobiliários e arquitetos. Criando uma sinergia entre as três áreas (promoção, arquitetura e construção), a Porta da Frente Christie’s posiciona-se como peça central no panorama da construção de luxo, sempre com o melhor produto imobiliário em mente. Uma relação de confiança que dura há mais de 25 anos com bons resultados, e que está para continuar, porque as exigências do mercado são constantes. As áreas, layouts, equipamentos e acabamentos são tendências  que variam e evoluem ao longo do tempo. Desta forma, esta sinergia tem sido fundamental para posicionar a oferta e a procura ao mesmo nível, fazendo com que os promotores ofereçam exatamente aquilo que o público procura, quando o procura. Um trabalho de análise e antecipação do mercado, que marca uma diferença em todos os imóveis: não são só bem projetados e executados – são desejados.
Com esta visão, a Porta da Frente Christie’s tem no seu portefólio alguns dos imóveis e edifícios mais icónicos das zonas onde se insere. Em Cascais, projetos como o Terraços Gandarinha, o Riviera, o Parque Cidadela, o Grand Hotel, o One Living e o Bayview. E em Lisboa, o Ópera — a primeira experiência de habitação na “nova” Avenida da Liberdade —, o Vítor Cordon, o Libertade 40, o Salitre 183 e o Orpheu, no Chiado. Mas a ambição não se ficou por aí e outras portas se abriram.

“Distinguimo-nos por um portefólio rico em empreendimentos e imóveis avulsos de enorme qualidade” Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s
Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s

Chegar primeiro: um ADN pioneiro

A ambição da Porta da Frente Christie’s em ser uma referência teve invariavelmente de se espelhar além-fronteiras. Empenhada em estabelecer Portugal como um mercado de excelência mundial, desde cedo foi pelo mundo fora à procura de o mostrar.

“Nunca tivemos medo do desconhecido ou de sermos diferentes; pelo contrário, sempre nos orgulhámos.” 
Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s

“A nossa estratégia de internacionalização iniciou-se numa altura em que nenhuma outra mediadora pensava sequer em levar os nossos imóveis além-fronteiras”, diz-nos Rafael Ascenso. Esta internacionalização começou por Espanha, sendo este o primeiro mercado a conhecer as potencialidades do mercado português. Depois, seguiu-se Angola, onde a procura chegou a resultar na abertura de um escritório próprio. Mais tarde, o Brasil, país que representa hoje uma percentagem elevada dos seus clientes. Para esta internacionalização, além de escritórios próprios, a Porta da Frente Christie’s aposta em diversos eventos que visam promover o imobiliário português: no Brasil, onde são realizados eventos anuais com diversos parceiros, mas destacam-se também Estados Unidos da América, África do Sul, Turquia, Suíça, Suécia e França.

De acordo com Rafael Ascenso, esta procura por novos mercados fez com que a Porta da Frente Christie’s fosse a primeira mediadora a perceber o “atrativo muito forte para o mercado externo” que Portugal representa. E é aí que surge também a Christie’s, que origina o nome atual. Fundada em 1766, a Christie’s liderou, desde então, os maiores e mais célebres leilões a nível mundial, tendo acesso a um conjunto ímpar de obras de arte. Este elevado número de transições é a razão pela qual surge também, mais tarde, a Christie’s Real Estate — tendo a famosa leiloeira percebido que os compradores e vendedores de obras de arte precisam, mais cedo ou mais arte, de consultoria imobiliária. Destinada ao segmento de luxo do mercado imobiliário residencial, a Christie’s International Real Estate marca presença em mais de 47 países, com operações significativas em vários mercados de luxo como Londres, Nova Iorque, Paris, Amsterdão, Dubai, Los Angeles ou Hong Kong. Com a associação à Porta da Frente — que passou a Porta da Frente Christie’s —, a empresa portuguesa ganhou a afiliação da leiloeira em toda a área metropolitana de Lisboa e Alentejo, passando a ter acesso a uma exposição mundial só possível fruto destas ligações.

“A Christie’s International Real Estate reúne os principais especialistas imobiliários do mundo, com a mais elevada qualidade de serviços personalizados de compra e venda de casas.” 
Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s

O futuro é hoje

Sempre com o foco no cliente, a Porta da Frente Christie’s procurou fazer uso das possibilidades do digital para satisfazer a demanda crescente de mercados estrangeiros. “Anualmente, investimos entre 10 e 15% da nossa faturação em marketing e tecnologia, com inovações dirigidas ao cliente”, revela Rafael Ascenso. Esta opção foi ainda mais incentivada com o cenário pandémico que Portugal e o mundo atravessaram. No decorrer deste período, a Porta da Frente Christie’s inaugurou a plataforma PF360 — um portal digital onde os clientes podem solicitar contactos através de WhatsApp, chat, email e telefone. Estes contactos são depois estabelecidos entre reuniões por videochamada e visitas virtuais — o que, independentemente da sua origem, garantiu que todos os clientes têm igual acesso ao imóvel no qual estão interessados.

“Sem termos a capacidade de prever o futuro, antecipamos mudanças de gostos, de tendências de utilização dos espaços e dos requisitos de exigência cada vez mais vincados dos nossos clientes” 
Rafael Ascenso, CEO da Porta da Frente Christie’s

A Porta da Frente Christie’s tem 25 anos recheados de história. Com o ADN inovador que sempre o representou, os próximos 25 trarão ainda mais inovação. O que o futuro nos traz será, certamente, diferente; mas para a Porta da Frente Christie’s, o cliente continuará primeiro.

A página está a demorar muito tempo.