O Novo Banco vai apresentar esta semana um primeiro balanço da instituição, que contará com ativos totais superiores a 70 mil milhões de euros. A notícia é avançada pela SIC, que nota que este valor faz do Novo Banco o terceiro maior banco do sistema financeiro português, depois da Caixa Geral de Depósitos e do Millennium BCP. O banco também cumpre, já, os rácios de capital mínimos exigidos pelo BCE para a banca europeia.

Na demonstração de resultados do segundo trimestre, apresentados um mês antes da medida de resolução imposta pelo Banco de Portugal, o BES contava com ativos na ordem dos 80 mil milhões de euros. A SIC avança também que o Novo Banco terá um rácio de capital de elevada qualidade (“core Tier 1”) de 8,5%, o que fica acima do mínimo de 8% exigido pelo Banco Central Europeu para a banca da zona euro.

A SIC recupera, também, a indicação dada na sexta-feira por Eduardo Stock da Cunha de que o banco já recuperou dois mil milhões de euros em depósitos, quatro meses volvidos desde a sua criação.

Segundo a SIC, o banco contará nesta altura com depósitos acima dos 25 mil milhões de euros. A 30 de junho, altura em que o banco apresentou os resultados trimestrais, o BES contava com depósitos de quase 36 mil milhões de euros mas terá perdido pelo menos dois mil milhões de euros durante o mês de julho, segundo carta enviada pelo Governo a Bruxelas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na sexta-feira, Eduardo Stock da Cunha disse que a recuperação dos depósitos é uma das prioridades do Novo Banco, além da concessão de crédito às “boas pequenas e médias empresas portuguesas”.

“Eu estou totalmente focado em que o Novo Banco continue a emprestar dinheiro às boas pequenas e médias empresas portuguesas e que o Novo Banco continue a recuperar, como tem feito, o seu nível de depósitos”, afirmou Stock da Cunha em declarações aos jornalistas.