Não foi alcançado um acordo com os chineses da Anbang para a venda do Novo Banco e o Banco de Portugal vira-se, agora, para a Apollo. A informação acaba de ser confirmada pelo Banco de Portugal.

“O Banco de Portugal informa que terminou ontem o período de negociação com o potencial comprador que havia sido selecionado para a Fase IV do procedimento relativo à alienação do Novo Banco”, escreve o Banco de Portugal em comunicado divulgado esta terça-feira.

“Por não ter sido alcançado um acordo, o Banco de Portugal decidiu hoje terminar aquelas negociações e convidar para negociações, no âmbito da Fase IV, o potencial comprador que apresentou, na Fase anterior, a proposta qualificada em segundo lugar”, acrescenta a instituição, referindo à proposta apresentada pela Apollo, que é válida até ao final de setembro.

O Banco de Portugal relembra, contudo, que “a proposta vinculativa entregue pelo terceiro potencial comprador [dos chineses da Fosun] permanece integralmente válida”.

As negociações decorreram até à meia-noite de ontem, limite do prazo estabelecido em meados de agosto pelo Banco de Portugal para as “negociações exclusivas” com a chinesa Anbang. Durante as negociações, fontes próximas do processo indicaram à imprensa económica que o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, estava a tentar que a Anbang abrisse mão de algumas condições “complexas” que, por via de contingências futuras, poderiam ampliar as responsabilidades futuras do Fundo de Resolução, cujos associados são os bancos do sistema.

O Banco de Portugal manteve sempre como alternativa o fecho inconclusivo destas negociações, situação em que a gestora norte-americana Apollo Global Management (que comprou a Tranquilidade ao BES) surgia com a segunda maior proposta financeira e com a disponibilidade para participar em soluções que não passem pela venda direta – já – do Novo Banco. Segundo a imprensa, a Apollo admite, por exemplo, um cenário em que a gestora entra no capital do Novo Banco aproveitando o aumento de capital que terá de ser feito no Novo Banco.