O sueco Tommy Palm, criador da saga Candy Crush – o jogo mais popular do Facebook, que reúne mais de 45 milhões de utilizadores todos os meses -, abandonou, em janeiro deste ano, a empresa King. Mas já tem um novo desafio e uma nova empresa. Fundou a Resolution Games e lançou o Solitaire Jester, a primeira entrada de Tommy Palm no mundo da realidade virtual. O jogo, só no primeiro mês, já registou mais de quatro mil downloads.

As mudanças em relação ao Candy Crush são evidentes. É que este é já um jogo altamente popularizado, de acesso fácil, que pode ser jogado a qualquer altura e em qualquer lugar: basta ter um smartphone por perto. A nova aposta de Tommy Palm é no longo prazo, tal como o eram os jogos móveis quando os idealizou: na altura eram ainda um sonho futurista.

A sua nova empresa, sediada em Estocolmo (Suécia), tem duas pequenas equipas: uma trabalha na realidade virtual e outra na realidade aumentada. Tal foi decidido porque o futuro ainda é uma incógnita, e ninguém sabe exatamente qual das áreas terá maior adesão no futuro.

Ainda assim, a sua reputação já lhe permitiu um financiamento de cerca de cinco milhões de euros, vindo da Google Ventures, que quis investir nos seus novos projetos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

https://twitter.com/tommy_palm/status/606421671180967936/photo/1

Em declarações ao El Confidential, Tommy Palm assegura que entrar no mundo virtual “sempre foi um sonho”. A expectativa do “gurú” do Candy Crush é que a realidade virtual se torne “uma grande área de negócio” nos próximos três a cinco anos, porque, acredita, “a lógica é que esse seja o passo seguinte no mundo dos videojogos”.

Para isso, é condição essencial que as tecnologias de realidade virtual se tornem mais cómodas, e tenham dimensões mais reduzidas: só assim o número de jogadores aumentará de forma significativa. Por agora, a popularidade destes jogos ainda está em fase embrionária.

Este é, assim, mais um passo na carreira do “gurú” dos videojogos, que antes do Candy Crush já se tinha lançado em projetos como Bubble Witch Saga, Sprinckle, World in War o Championship Manager Online.

Um percurso que até começou de uma forma curiosa: Tommy Palm quase aceitou um trabalho na MacDonald’s devido às dificuldades que encontrou no início da carreira. Acabou por ser contratado pela Nokia e, hoje, é um dos criadores mais importantes no mundo dos videojogos.