Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Marrocos. Morte de vendedor de peixe leva milhares de manifestantes às ruas

Mouhcine Fikri morreu esmagado num camião do lixo que recolhia o peixe-espada que vendia. O funeral atraiu milhares à rua e o caso é comparado ao do tunisino que levou à primavera árabe.

i

Twitter/Karim_EH

Twitter/Karim_EH

Milhares de pessoas manifestaram-se em mais de 40 cidades de Marrocos contra o governo do país, na sequência da morte de um vendedor de peixe triturado num camião do lixo. O caso está a ser comparado ao da morte do vendedor de fruta tunisino, em 2011, que desencadeou o movimento que ficou conhecido como primavera árabe.

Segundo a imprensa marroquina, o caso aconteceu na cidade de Hoceima, quando a polícia confiscou ao pescador e vendedor de peixe Mouhcine Fikri todo o peixe-espada que tinha apanhado, por ser proibido pescar aquela espécie nesta altura do ano. Para tentar recuperar o seu peixe, Fikri, de 31 anos, atirou-se para dentro do camião do lixo que estava a fazer a recolha, e foi esmagado pelo sistema de compactação do veículo.

O funeral, no domingo, atraiu milhares de pessoas, e a procissão fúnebre contou com dezenas de carros pelas ruas de Hoceima. À noite, juntaram-se nas ruas de várias cidades do país milhares de pessoas a gritar “somos todos Mouhcine”.

Os manifestantes criticavam a atitude da polícia ao deixar morrer o pescador, mas o governo marroquino já veio negar o envolvimento dos agentes da polícia na morte de Fikri

https://www.youtube.com/watch?v=0ZJmcHbEoaI

O movimento das primaveras árabes começou, em 2011, na Tunísia, com a morte de um vendedor de fruta, Mohamed Bouazizi, também depois de a polícia lhe ter confiscado os produtos que estava a vender.

Ao ficar sem nada, Bouazizi pegou fogo a si próprio no meio da rua e tornou-se um símbolo da luta dos tunisinos contra o governo do país. O funeral contou com mais de 5 mil pessoas e o presidente Ben Ali demitiu-se na sequência do caso.

Links promovidos

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.