Em equipa que ganha não se mexe, pelo que, desde que os estilistas da Mercedes provaram que havia mercado para uma carrinha mais elegante e esguia, apelidada de shooting brake por apelar ao estilo de algumas carrinhas britânicas de outrora, ninguém duvida que há clientes para este tipo de veículos. A Mercedes deu o pontapé de saída com a CLS Shooting Brake, em 2011, a que se seguiu a mais pequena e acessível CLA Shooting Brake em 2015. E a Kia decide agora começar a surfar a onda, propondo uma versão da carrinha Ceed, substancialmente mais elegante e, como é pressuposto numa shooting brake, diferente.

Em Paris, a Kia expõe a carrinha Ceed Sportswagon ao lado da nova ProCeed, tornando óbvio as vantagens da shooting brake sul-coreana face às carrinhas convencionais, graças sobretudo a uma traseira mais inclinada, uma linha de tejadilho mais baixa e fluída, além de pilares com novo desenho, reforçando-lhe o carácter mais dinâmico. Mas, ao contrário de outras shooting brake do mercado, a Kia percebeu que estava a propor um veículo do segmento C, mais pequeno e mais acessível, onde a melhoria do estilo seria bem-vindo, mas não à custa de uma perda de espaço e versatilidade. Assim, a ProCeed continua a ter um habitáculo espaçoso e uma bagageira generosa, similares à Ceed Sportswagon, com esta a oferecer 600 litros, contra 594 litros da ProCeed.

3 fotos

A ProCeed vai ser proposta em Portugal a partir de Janeiro, por valores que começarão nos 27.000€, caso a fiscalidade automóvel de 2019 não difira muito da praticada actualmente. A shooting brake da Kia será 3.500€ mais cara do que a Ceed Sportswagon, mas compensa isso ao oferecer mais equipamento, tanto mais que apenas estará disponível com as especificações GT Line, a mais refinada da gama, com o modelo a recorrer aos motores 1.0 Turbo de 120 cv, 1.4 Turbo de 140 cv e o 1.6 Turbo de 204 cv, todos eles a gasolina, além do 1.6 turbodiesel de 136 cv.