Bill Clinton

Jornalista britânica conta ter apanhado Bill Clinton a folhear “Kama Sutra”

1.758

Emily Maitlis, jornalista da BBC, revela em livro um momento em que apanhou Bill Clinton, antigo presidente dos EUA, a ler o Kama Sutra antes de uma entrevista.

Emily Maitlis, à esquerda, revela ter apanhado Bill Clinton a ler o Kama Sutra antes de uma entrevista.

A jornalista da BBC Emily Maitlis revelou ter encontrado Bill Clinton a ler o Kama Sutra, um conhecido livro indiano de posições sexuais. Maitlis contou esta história numa entrevista no programa de comédia The Jonathan Ross Show, onde estava a promover o seu novo livro intitulado “Airhead: The Imperfect Art of Making News”, como conta o The Guardian.

A história relatada no livro acontecem em 2014. Nesse ano, Maitlis voou para a Índia para entrevistar Clinton e afirma ter apanhado o antigo presidente americano a folhear uma cópia do livro sexual numa loja de um hotel, um dia antes da entrevista.

Ele foi direto para a secção dos livros e eu pensei: ‘Claro, é um homem culto, vai ler algo sobre o império'”, disse a jornalista. “Pegou nesse livro [Kama Sutra] e eu pensei: ‘Aquilo não se parece um livro de História” (…) então percebi que ele tinha pegado numa cópia do Kama Sutra”, continuou.

A conhecida pivô do “The Newnight” lançou o livro no dia 18 de abril e revela que a obra tem mais algumas histórias insólitas que envolvem governantes e ex-governantes. Na mesma entrevista, Maitlis lembrou os vários episódios que teve com Donald Trump, atual presidente dos EUA, e que fazem parte da obra.

Antes de chegar à presidência, o atual presidente dos EUA terá aplicado um dos seus característicos apertos de mão à jornalista, o que a surpreendeu porque Trump tinha fama de germófobo, pouco adepto de apertar a mão aos outros. “Ele dirigiu-se a mim e deu-me aquele aperto de mão “macho”. Fiquei surpreendida porque sempre ouvimos falar da sua fobia de germes e do facto de não gostar de apertar as mãos às pessoas”.

Trump respondeu que não tinha problema em apertar a mão a Emily Mathis — “só a eles é que eu não aperto as mãos”. E quem eram “eles”? “As pessoas do seu gabinete?”. “Sim”, respondeu Trump.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

As eleições deviam ser uma maçada

Henrique Burnay

China, Estados Unidos, Rússia, energia, clima, banca, defesa, plataformas digitais e empregos do futuro. Pela discussão que aí vai não se nota, mas as europeias são sobre tudo isto e muito mais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)