A 27 de agosto, vai chegar às livrarias portuguesas, com chancela da Dom Quixote, a mais completa biografia de Jorge Amado, considerado um dos mais importantes escritores brasileiros do século XX e um dos mais lidos dentro e fora do Brasil. Da autoria de Joselia Aguiar, ex-jornalista, historiadora e atual diretora da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, onde reside, Jorge Amado: Uma biografia relata, ao longo de cerca de 600 páginas, “a impressionante jornada de um dos mais populares escritores do século XX”.

Nascido em 1912, em Itabuna, no estado da Bahia, Jorge Amado chegou ao Rio de Janeiro na década de 1930 para estudar Direito, “mal saído da adolescência para lançar um livro por ano, convertendo-se num raríssimo caso de escritor profissional num ambiente provinciano e beletrista”, descreveu a editora. As suas “histórias de lavradores e coronéis, estivadores e marinheiros, pais e mães de santo e bandos de garotos de rua”, atravessaram a fronteira e chegaram a cidades como Buenos Aires, Nova Iorque e Paris uma década depois da sua estreia como escritor com O País do Carnaval, em 1931.

A biografia da autoria de Joselia Aguiar vai ser publicada pela Dom Quixote a 27 de agosto

O “sucesso planetário” chegou no final dos anos 50, com a publicação de Gabriela, cravo e canela (que fez com entrasse para a lista dos mais vendidos do The New York Times), depois de fim de um período de exílio, na viragem da década de 1940 para a de 1950, durante o governo de Getúlio Vargas. Bestseller na Rússia, Itália e em outros países europeus, os seus livros, como Capitães da Areia, Terras do sem-fim, A morte e a morte de Quincas Berro d’Água, Dona Flor e seus dois maridos, Tenda dos Milagres, Tocaia grande, conquistaram multidões de leitores e fizeram “do universo romanesco do autor — os dramas e as comédias da Bahia e sua gente — um cenário físico e humano facilmente reconhecível em todos os cantos do mundo”, descreveu a editora Dom Quixote na informação enviada ao Observador. Jorge Amado morreu a 6 de agosto de 2001, em Salvador da Bahia.

Com acesso exclusivo a manuscritos inéditos, documentos de família, cartas a outros escritores, amigos, familiares e com base em entrevistas exaustivas e pesquisas, Jorge Amado: Uma biografia pretende ser a história definitiva do “primeiro grande escritor brasileiro de sucesso mundial, amigo de personalidades como Dorival Caymmi, Glauber Rocha, Pablo Neruda e Jean-Paul Sartre, celebrado (e lido com avidez) nos cinco continentes”; de um homem “que viveu intensamente as suas paixões políticas, artísticas e amorosas em cenários como Salvador, Paris, Moscovo, Praga e Rio de Janeiro” e de um “artista cuja trajetória nos ajuda a compreender grande parte do século xx — das intrigas do Partido Comunista na época de Estaline à profissionalização do mercado editorial no Brasil, das novelas de TV à luta pela liberdade religiosa, passando pela música popular, pelos costumes, pelo cinema”.