As marcas da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) dão prova de grande solidariedade para os com os britânicos, que parecem estar em vias de avançar para um Brexit que, segundo os analistas, tem tudo para correr mal. Um dos problemas com que vão ter de lidar no pós-Brexit é o incremento do preço dos veículos importados, mais que não seja devido à antecipada desvalorização da libra. Mas a FCA tem uma solução.

Denominada “Deal or No Deal”, a campanha criada pela FCA especificamente para o mercado do Reino Unido (RU) abrange as marcas Abarth, Alfa Romeo, Fiat e Jeep e garante os preços actuais, mesmo no caso de os veículos serem apenas entregues aos seus futuros proprietários depois de os britânicos saírem da União Europeia (UE), a 31 de Outubro, e a consequente queda da libra.

Além da flutuação da libra, a FCA vai ter de lidar com os impostos que venham a ser criados às importações da UE, estimados em 10%, o mesmo que os veículos fabricados no RU deverão suportar antes de chegarem às mãos dos restantes proprietários europeus. Isto caso não haja acordo e se decida avançar com o “No Deal”.

Para a empresa italo-americana, trata-se de ajudar os seus clientes britânicos neste período de transição, em que ninguém parece ainda saber o que vai acontecer. A FCA parece apostar numa saída com acordo, pois de contrário arrisca-se (com esta campanha “Deal or No Deal”) a ter de avançar com um desconto que facilmente pode ultrapassar os 20%.