460kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Ministro da Administração Interna partilha publicação que critica afastamento da mulher do Governo

Este artigo tem mais de 2 anos

Ministro Eduardo Cabrita partilhou na quarta-feira, no Facebook, uma crítica ao afastamento da mulher, Ana Paula Vitorino, do Governo, escrita por uma admiradora.

O ministro da Administração Interna não respondeu às perguntas enviadas pelo DN. Já a sua mulher, Ana Paula Vitorino, negou a relação da decisão com o argumento do familygate e não revelou se ficou desapontada
i

O ministro da Administração Interna não respondeu às perguntas enviadas pelo DN. Já a sua mulher, Ana Paula Vitorino, negou a relação da decisão com o argumento do familygate e não revelou se ficou desapontada

MÁRIO CRUZ/LUSA

O ministro da Administração Interna não respondeu às perguntas enviadas pelo DN. Já a sua mulher, Ana Paula Vitorino, negou a relação da decisão com o argumento do familygate e não revelou se ficou desapontada

MÁRIO CRUZ/LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Eduardo Cabrita, que volta a ser o ministro da Administração Interna, partilhou na quarta-feira uma publicação no Facebook que critica a substituição de Ana Paula Vitorino no cargo de ministra do Mar. A publicação foi escrita por uma admiradora da mulher do ministro.

Ministra do Mar fora do Governo? Não percebo nada disto! Afinal quem ‘faz acontecer’ e apresenta resultados é retirado do jogo? O mais importante devia ser a competência e o trabalho apresentado e não as relações familiares. Da nossa parte, um agradecimento muito especial à Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, pelo empenho na defesa da nossa causa e pela responsabilidade a nós atribuída. Vamos fazer tudo para levar o barco a bom porto.”

O texto que critica a decisão de António Costa foi partilhado por Eduardo Cabrita cerca de uma hora depois de ter sido publicado. “Com a partilha daquele protesto, Cabrita terá sinalizado que não gostou da decisão”, escreve o DN. No entanto, segundo este órgão, o ministro da Administração Interna ainda não se pronunciou.

Já Ana Paula Vitorino, em entrevista ao DN, descarta o argumento do familygate. “Não pode ser essa a razão”, diz a ex-ministra, que enfatizou que antes de casar com o atual ministro da administração interna já era “uma referência nas questões dos transportes”, sublinhando a sua “total autonomia profissional e política”.

Costa vai esvaziar próximo Governo de relações familiares

Quando questionada pelo DN sobre se ficou “desapontada” com a decisão para o novo Executivo, a agora eleita deputada recusou-se a opinar. “Não temos de ter estados de alma quanto aos convites que são feitos”, disse.

Quem são os novos membros, quem foi promovido e quem mudou de pasta. Eis o novo Governo de António Costa

Em agosto, Ana Paula Vitorino esteve no “Sob Escuta”, o programa de grande entrevista da Rádio Observador, e deixou um aviso precisamente sobre esta situação. Não daria a outra face se o governo proibisse ministros da mesma família. “Se chegar a esse ponto”, disse Ana Paula Vitorino, “não quererei fazer parte de um governo em que se discrimina as pessoas dessa maneira”.

Ana Paula Vitorino, ministra do Mar e mulher do MAI. “Sou a maior crítica do Eduardo [Cabrita]”

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.