O Presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou esta segunda-feira a substituição de oito dos 24 ministros do seu Governo, incluindo os da Economia, Interior e Finanças, alvo de muitas críticas desde o início da atual crise social e política.

O chefe de Estado do Chile tinha anunciado no sábado que iria remodelar o seu executivo, em resposta a protestos populares que o levaram a decretar o recolher obrigatório e a enviar militares para as ruas.

Presidente chileno anuncia remodelação governamental alargada

Piñera nomeou Gonzalo Blumel, de 41 anos, que atuava como secretário geral da Presidência, para liderar o Ministério do Interior e da Segurança Pública, substituindo Andrés Chadwick, que foi fortemente criticado pelo seu papel na gestão da ordem pública durante os protestos que começaram a 18 de outubro, com a polícia e as Forças Armadas posicionadas nas ruas em grande parte do país.

O economista liberal Ignacio Briones, de 46 anos, sucede a Felipe Larraín no Ministério das Finanças. O líder político chileno mudou também os ministros das áreas da Secretaria Geral da Presidência, da Secretaria Geral do Governo, da Economia, do Trabalho, dos Bens Nacionais e do Desporto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O Chile não é o mesmo de há algumas semanas. O país mudou e o Governo também precisa de mudar para enfrentar estes novos desafios e tempos”, disse o Presidente Sebastián Piñera em referência aos protestos dos últimos dez dias, que já fizeram vinte mortos.

Presidente do Chile decreta estado de emergência na capital após violentos protestos

Lucas Palacio, até agora vice-secretário das Obras Públicas, é o novo ministro da Economia, substituindo Juan Andrés Fontaine.

O anterior titular da Economia despertou a ira da população após sugerir que os cidadãos acordassem mais cedo para evitar o aumento do preço do bilhete à hora de ponta no metropolitano de Santiago, o que originou as mobilizações que deram lugar a exigências por mudanças sociais mais profundas.

Piñera apostou em políticos mais jovens nas novas nomeações, todos com idades inferiores a 50 anos, e também em maior número de mulheres.

Karla Rubilar, até agora autarca da Região Metropolitana de Santiago, é a novo ministra da Secretaria Geral do Governo, que tem as funções de porta-voz do executivo. María José Zaldívar, vice-secretária da Assistência Social, assume agora o Ministério das Obras Públicas. O novo ministro dos Bens Nacionais é Julio Isamit, de 30 anos, substituindo Felipe Ward, que assumiu a Secretaria Geral da Presidência. Cecilia Pérez, que atuava como porta-voz do executivo, foi agora nomeada ministra do Desporto.

“Estas medidas não resolvem todos os problemas, mas este é um primeiro passo importante”, afirmou Piñera, acrescentando que os manifestantes “refletem a forte vontade do Governo por um Chile socialmente mais justo”.