A Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR intercetou este domingo de madrugada uma embarcação no rio Guadiana, junto à Foz de Odeleite, no concelho de Castro Marim, com 1,4 toneladas de haxixe, anunciou a força de segurança.

A operação foi realizada pelo subdestacamento de Controlo Costeiro de Vila Real de Santo António e “a embarcação de alta velocidade” transportava “42 fardos de haxixe, correspondendo a cerca de 1,4 toneladas”, precisou a GNR num comunicado.

A mesma fonte adiantou que a interceção da embarcação foi feita no âmbito de uma operação realizada em colaboração “com a congénere Guardia Civil”, de Espanha, destinada a combater “o tráfico internacional de estupefacientes por via marítima” e pelo rio Guadiana.

“Os militares encontravam-se empenhados numa ação de vigilância que visava o controlo da fronteira marítima, através do Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo (SIVICC). Nesse contexto, em coordenação com as autoridades espanholas, foi acionada uma embarcação do Destacamento, que intercetou a embarcação suspeita junto à margem espanhola, perto da localidade portuguesa da Foz de Odeleite”, contextualizou a UCC.

A embarcação semirrígida estava equipada com “três motores de alta potência” e, ao aperceberem-se da patrulha da UCC, os tripulantes “encetaram fuga para a margem espanhola” do rio.

“No seguimento da operação referida, a Guardia Civil realizou um conjunto de diligências, que culminou na detenção de dois indivíduos suspeitos e na apreensão de um veículo. A embarcação intercetada e os fardos de haxixe foram também entregues às autoridades espanholas, no âmbito da investigação levada a cabo por aquela força de segurança”, acrescentou a GNR.

Esta operação segue-se a outra realizada na sexta-feira e que permitiu à UCC de Vila Real de Santo António apreender 21 quilogramas de haxixe, que tinham sido transportados desde a margem espanhola para a portuguesa numa embarcação.

A fiscalização que as autoridades realizam à circulação pelo rio, que faz fronteira com Espanha, permitiu que as autoridades vissem a embarcação entregar dois volumes a dois homens que estavam na margem portuguesa e estes, ao se aperceberem da presença policial, esconderam a droga na vegetação e deixaram a zona, mas acabaram detidos quando foram recuperá-la.

No sábado, as autoridades também apreenderam de madrugada 1.400 quilogramas de haxixe e detiveram dois homens, na sequência de uma operação que decorreu numa praia de Tavira, disse à agência Lusa o diretor da Polícia Judiciária (PJ) de Faro.