O banco Montepio, liderado por Pedro Leitão, vai fechar 31 balcões para acelerar a digitalização e para um “ajustamento a um novo ciclo”, avançou esta terça-feira o jornal ECO.

O banco vai reduzir a sua rede de agências com o encerramento de 31 balcões “redundantes” geograficamente para responder aos desafios do novo contexto da pandemia, com o objetivo de acelerar a digitalização e aumentar a eficiência da instituição. Segundo avançou o ECO, ainda não foi adiantado o número de trabalhadores que poderão ser afetados com esta redução.

A instituição disse ao jornal que, “além da constante produção regulamentar, ou das taxas de juro historicamente baixas, servir bem os clientes constitui o maior desafio para os bancos” e que os clientes esperam uma “evolução tecnológica” e, por isso, o Banco Montepio pretende “acelerar a transição digital, ajustar o modelo de serviço e aumentar a eficiência”.

Em março, o banco tinha 328 balcões no país. Com esta medida, a rede será reduzida em cerca de 10%.