A Polícia Judiciária informou esta terça-feira que ficou em prisão preventiva o homem suspeito de ter desferido “mais de 20 facadas” à mãe, causando-lhe a morte, numa residência do Seixal, no distrito de Setúbal.

Em comunicado, a força policial adiantou que o homem de 23 anos foi esta terça-feira presente a primeiro interrogatório judicial por “fortes indícios da prática do crime de homicídio qualificado, na forma consumada”, tendo sido decretada a medida de coação mais gravosa.

Segundo a nota, o crime foi cometido no final da tarde de segunda-feira “na sequência de mais uma discussão” entre ambos.

O esfaqueamento incidiu sobretudo na zona do pescoço e acabou por “provocar a morte” à mulher.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já o homem, após ter cometido o homicídio, “fechou-se no quarto, trocou de roupa e fugiu pela janela”, mas foi “localizado algumas horas depois”, indicou a polícia.

De acordo com informações prestadas pelo Comando Geral da GNR na segunda-feira, a mulher, de 53 anos, “foi encontrada na cozinha da sua residência, pelo marido, com perfurações no tórax e no pescoço”.

O alerta foi dado pelas 20h00 de segunda-feira.