Portugal preside esta segunda-feira a um conselho informal dos ministros da União Europeia do Emprego, Política Social, Saúde e Consumidores consagrado ao Plano de Ação do Pilar dos Direitos Sociais, uma das prioridades da presidência portuguesa da UE.

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, e a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, presidem à reunião, por videoconferência.

Subordinado ao tema “Empregos, Qualificações e Coesão: Prioridades para Uma Europa Social Mais Forte”, este conselho informal de ministros dos 27 será presidido, numa primeira sessão, de manhã, por Ana Mendes Godinho, e, posteriormente, a partir das 13h00, por Mariana Vieira da Silva.

O encontro tem como objetivo a apresentação, por parte dos Estados-membros, dos seus contributos e partilha de ambições relativos ao Plano de Ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, que será apresentado pela Comissão Europeia em março e que é uma das prioridades do “semestre português”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com o objetivo de discutir alguns dos temas prioritários para a recuperação económica e social da Europa, terão ainda lugar sessões de trabalho sobre as áreas do emprego, qualificações, combate à pobreza e exclusão social, e igualdade de género.

No final dos trabalhos, nos quais participam os comissários Nicolas Schmit (Emprego e Direitos Sociais) e Helena Dalli (Igualdade), haverá uma conferência de imprensa conjunta das ministras portuguesas e destes dois membros da Comissão Europeia.