As autoridades alemãs confirmaram esta segunda-feira a realização de buscas e detenções de suspeitos de envolvimento em crime organizado, como parte de uma grande operação internacional coordenada pela Europol.

A Europol — agência policial da União Europeia, com sede em Haia — já anunciou que vai realizar, na terça-feira, uma conferência de imprensa sobre o que descreveu como “uma grande ação de aplicação da lei contra alguns dos principais criminosos do mundo” em mais de uma dúzia de países.

“Esta operação é o esforço mais sofisticado até hoje para interromper as atividades de criminosos que operam nos quatro cantos do mundo”, disse a Europol, acrescentando que elementos da agência norte-americana FBI e das polícias holandesa, sueca e australiana estariam presentes.

Um porta-voz do Ministério do Interior alemão recusou-se a confirmar os relatos de que a operação decorra da invasão do FBI em redes de comunicações criptografadas usadas por criminosos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Posso confirmar que, neste momento, existem medidas processuais criminais na Alemanha, mas também em outros países à volta do mundo, contra pessoas suspeitas de envolvimento no crime organizado”, disse o porta-voz do Ministério do Interior alemão, Steve Alter.

No ano passado, a polícia europeia deu um rude golpe no crime organizado, depois de desmantelar uma rede de comunicações criptografada, conhecida como EncroChat, usada por gangues de criminosos em todo o continente.