Um dos donos do Manchester United, Avram Glazer, falou, pela primeira vez publicamente, da saída de Cristiano Ronaldo do clube após a polémica entrevista do capitão da seleção portuguesa a Piers Morgan.  À frente do clube há 17 anos, o empresário norte-americano deixou palavras de agradecimento a Ronaldo, agora sem clube, não mostrando ressentimentos pela maneira como terminou a relação entre ambas as partes.

“Bem, vou falar sobre o Cristiano Ronaldo: ele é um grande jogador do Manchester United, agradeço-lhe tudo o que fez pelo clube e desejo-lhe boa sorte para o futuro”, disse à Sky News, em declarações publicadas esta quinta-feira e feitas desde a Florida, EUA.

O cenário mais esperado tornou-se realidade: Manchester United confirma saída de Cristiano Ronaldo por “mútuo acordo”

Na terça-feira, a dois dias da estreia de Portugal no Mundial, o Manchester United anunciou a saída do número 7 de forma imediata e por mútuo acordo. “Cristiano Ronaldo vai deixar o Manchester United por mútuo acordo com efeitos imediatos. O clube agradece pela imensa contribuição ao longo das duas passagens por Old Trafford em que marcou 145 golos e fez 346 jogos e deseja-lhe todas as felicidades a ele e à sua família para o futuro. Todos, no Manchester United, permanecem concentrados na continuação da progressão da equipa com Erik ten Hag e a trabalhar juntos para obter sucesso no relvado”, dizia a curta nota divulgada pelo Manchester United.

Pouco depois, Ronaldo reagiu à saída do clube inglês através de um comunicado que foi divulgado por Fabrizio Romano, jornalista italiano normalmente associado ao mercado de transferências. “Depois de conversações com o Manchester United, acordámos mutuamente terminar o nosso contrato. Adoro o Manchester United e adoro os adeptos, isso nunca vai mudar. Mas é a altura certa para procurar um novo desafio. Desejo o melhor ao Manchester United”, disse o avançado de 37 anos.

“Procurar diferentes alternativas estratégicas”

No mesmo dia em que foi confirmada a saída de Ronaldo, foi noticiado que a família Glazer se prepara para pôr o clube à venda, que pode ser total ou parcial. No entanto, não está descartada a possibilidade de iniciar uma parceria com novos investidores. Tal como Avram Glazer confirmou nas declarações à Sky News.

“Como anunciámos, o conselho [diretivo] passou por um processo e decidiu que vai procurar diferentes alternativas estratégicas. É isso que estamos a fazer.”, explicou, assumindo que o trajeto não está definido: “Vamos ver onde isso nos leva.”

Donos do Manchester United estudam venda de clube

No comunicado emitido na terça-feira, explicava-se que, “enquanto procura continuar a construção da história de sucesso do clube, o conselho de direção autorizou uma avaliação minuciosa de alternativas estratégicas”. “Avaliamos todas as opções para assegurarmos que servimos da melhor forma os nossos fãs e que o Manchester United maximiza as oportunidades significativas de crescimento que estão disponíveis ao clube hoje e no futuro”, podia ainda ler-se.

“Não existem garantias de que este processo de revisão resulte em qualquer transição envolvendo a empresa”, esclareceu ainda o clube.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR