Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Se os havia, provavelmente eram discretos e estavam dispersos pelo país. A grande expressão de vegetarianos em Portugal chegou com o jornal “O Vegetariano”, no início do século XX. A mesma publicação tornou-os unidos, extremistas e fê-los contactar com a mesma tendência noutros países, para facilmente perceberem que estavam longe de estar sozinhos.

Publicado ininterruptamente entre 1909 e 1935, “O Vegetariano” era o almanaque que aglutinava os vegetarianos dispersos pelo país. Em 26 anos, lançou 280 números e mesmo durante a guerra não deixou de ser publicado.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.