Já vão longe os tempos em que a Grécia chegava aos telejornais por causa da sua crise política. Agora, por causa da Covid-19, o país voltou a surgir depois de uma publicação ter partilhado um vídeo de uma suposta “demonstração massiva” contra a vacinação em Atenas. Trata-se, no entanto, de uma publicação falsa.

Publicação viral alega que houve um protesto massivo anti-vacinação. Mas imagens têm 2 anos.

De facto, a 14 de julho, tal como noticiado por vários órgãos de comunicação social como a agência Reuters, milhares de gregos saíram à rua em Atenas durante um protesto anti-vacinação. O problema é que o vídeo da publicação original não corresponde às imagens registadas este mês. São, sim, de janeiro de 2019 e referem-se a manifestações que resultaram do acordo de Prespa (assinado no ano anterior), que ditou que a Antiga República Jugoslava da Macedónia passaria a chamar-se República da Macedónia do Norte.

Ora, um tema tão sensível que gerou um conflito com 27 anos tem uma explicação simples: a disputa pelo nome, já que os gregos têm um território com a mesma nomenclatura e acusam a Macedónia de apropriação cultural. Ou seja, nada tem a ver com a Covid-19, até porque nessa altura não estávamos em tempos pandémicos nem o novo coronavírus estava a circular na Europa.

As filmagens de drone que se vêem no Facebook, e que têm apenas alguns segundos, podem ser encontradas noutros sites, de língua grega. Estima-se que estiveram junto ao Parlamento grego, na Syntagma Square, cerca de 60 mil pessoas. Um número francamente abaixo do que foi registado na manifestação anti-vacinação recente que ocorreu na Grécia: perto de 5 mil pessoas protestaram.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Convém também referir que a publicação original não partilha nenhum outro dado, informação credível ou fonte oficial, além do vídeo, que também não tem som. Quanto a números de vacinação, a Grécia tem cerca de 46% da sua população totalmente vacinada, segundo os dados mais recentes do Worldometer.

Conclusão

Não é verdade que as imagens publicadas sejam uma alegada manifestação massiva anti-vacinas na Grécia. Houve, de facto, um protesto recente contra a vacinação naquele país, mas nada tem a ver com o vídeo publicado. Esse protesto ocorreu em janeiro de 2019 e foi sobre o acordo de Prespa, que fez com que a Macedónia mudasse o seu nome, pondo fim a um conflito com mais de 20 anos, algo que não agradou a parte do povo grego, por existir um território com o mesmo nome na Grécia.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

IFCN Badge