Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Tenho lido na imprensa inúmeros apelos organizados ao voto na geringonça. É uma das novidades interessantes desta campanha eleitoral: sem atacar a individualidade de cada partido, assumindo diferenças estruturais e até tecendo críticas às opções do PS no governo, o eleitorado de PS, BE e PCP passou a olhar para estes partidos como aliados num projecto político à esquerda – e, portanto, votando num ou noutro desses partidos consoante o que sentir relevante para dar força a esse projecto. Por contraste, isso não sucede à direita. Eis um dos maiores erros dos partidos à direita: não promover um entendimento semelhante do actual confronto e deixar cair em esquecimento que, apesar das diferenças entre os partidos, também há um projecto político que une todos à direita. Que projecto é esse? Travar a marcha do socialismo, a sua apropriação da sociedade portuguesa e a sua tomada do aparelho de Estado.

O último nome desse projecto político foi “Portugal à Frente” (PAF). Foi essa a identidade da coligação PSD-CDS que foi a votos em 2015 e que, mais do que isso, representou um governo que quis romper com a estatização na sociedade portuguesa – uma ruptura tão ameaçadora para a captura do poder da esquerda que justificou a sua inédita parceria. Muito antes e com outros protagonistas, mas também num momento decisivo da nossa vida colectiva, esse projecto chamou-se “Aliança Democrática” (AD). Dois momentos da nossa democracia em que a direita foi mobilizadora e forte porque enterrou as suas diferenças para celebrar as suas semelhanças: a ambição de libertar Portugal das amarras estatizantes do socialismo. Hoje, mesmo sem coligação eleitoral ou uma sigla para a nomear, essa ambição prevalece no coração político da direita portuguesa.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.