Rádio Observador

Eleições

Outro caminho para Setúbal

Autor
  • Diogo Prates
177

Acreditamos que só com um clima de negócios competitivo será possível gerar riqueza e proporcionar as condições de vida que os habitantes do distrito de Setúbal merecem e ambicionam para si.

O distrito de Setúbal é hoje um bom exemplo daquilo que foi a acção deste governo PS apoiado no parlamento por PCP e BE, vejamos então:

  • Transportes: Com o objectivo de garantir o apoio do PCP ao seu governo e para se tornar primeiro-ministro, o Dr. António Costa não hesitou em sacrificar uma das poucas reformas do governo anterior, e logo tratou de reverter a subconcessão da Soflusa, o que se seguiu foram anos de tormenta para todos aqueles que usam o barco para chegar à outra margem do Tejo devido às sucessivas supressões por greve dos mestres das embarcações. Hoje quem mora por exemplo no Barreiro e usa o transporte fluvial para chegar a Lisboa já é descriminado na hora de procurar trabalho no outro lado do Tejo como mostra esta reportagem do Observador. Os interesses dos passageiros foram menosprezados em nome de um interesse maior, o interesse dos sindicatos, do PCP e por fim de António Costa.
  • Saúde: No dia 20 de Junho de 2018 a SIC noticias anunciava: “Foi esta sexta-feira assinado o acordo para a construção do novo hospital do Seixal. Vai ser construído em terrenos doados pela Câmara e só o projeto custa ao ministério da Saúde um milhão de euros”. Depois da promessa eleitoral e da assinatura passou uma legislatura e esta maioria voltou a falhar à população, o novo Hospital do Seixal não está construído e não se sabe quando o será. No Hospital Garcia de Orta a urgência pediátrica ameaçou fechar alguns dias da semana e no Hospital do Litoral Alentejano a Ordem dos Médicos denunciou que a urgência pediátrica estava a funcionar sem o número de especialistas em pediatria mínimo exigido.
  • Pobreza: A esquerda advoga-se no direito de falar em nome dos pobres, adora o termo “combater as assimetrias socias”, como se não fosse o distrito de Setúbal onde o PCP e o PS governam a totalidade das Câmaras Municipais um dos distritos em que as assimetrias sociais mais são visíveis, onde temos lado a lado a Quinta do Perú e o Bairro da Jamaica. O distrito de Setúbal é hoje o quarto mais pobre do país de acordo com um estudo apresentado pela Plataforma para o Desenvolvimento da Península de Setúbal (PDPS) em 2018: “Entre 2000 e 2013, a população envelheceu, perdeu 31 mil jovens entre os 20 e os 34 anos, e o PIB per capita divergiu da média europeia, atingindo, em 2016, 55%, e pode, em 2027 “sem medidas correctivas”, ser apenas de 47% da média da EU”.

Apesar de todas as suas potencialidades, o distrito de Setúbal continua pobre e esquecido apesar de estar apenas a um rio de distância de Lisboa. Foi por todas estas razões e outras que decidi aceitar o desafio da Iniciativa Liberal para ser o cabeça de lista por este distrito, porque acredito convictamente que as famílias de Setúbal merecem melhor saúde, melhores transportes, melhor educação, melhor justiça e mais segurança; não estamos condenados a ser o parente pobre de Lisboa, temos a capacidade de gerar riqueza e melhorar o nosso nível de vida.

Na saúde a Iniciativa Liberal propõe alargar a ADSE a todos os portugueses e investir no SNS, este governo investe hoje menos no SNS em percentagem do PIB do que investiu o governo anterior e investe menos que a média da União Europeia em saúde.

Nos transportes comprometemo-nos em retomar a subconcessão da Soflusa e abrir o transporte fluvial de passageiros no Tejo a privados, prestando desse modo um melhor serviço aos passageiros.

Acreditamos que só com um clima de negócios competitivo será possível gerar riqueza e proporcionar as condições de vida que os habitantes deste distrito merecem e ambicionam para si. O caminho da pobreza não é único que nos está destinado. Existe outro caminho para Setúbal.

Cabeça de lista da Iniciativa Liberal por Setúbal

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições

Liberal e de Direita

Diogo Prates
392

Rejeito o mantra de esquerda “temos de perder vergonha de ir buscar a quem está a acumular dinheiro", antes acredito que o Estado não pode limitar as empresas naquele que é o seu papel: gerar riqueza.

Política

Um país “grátis”

Diogo Prates
265

A feira de promessas em que está a tornar-se a pré-campanha eleitoral não só coloca em risco os sacrifícios que foram feitos no passado mas, mais grave, põe em causa o principio básico da igualdade.

Eleições na Madeira

Na Madeira /premium

Maria João Avillez

Que dizer do receio semi-escondido do PS de não ter maioria absoluta versus o sonoro alívio manifestado ontem pelo mesmo PS por a Madeira se ter livrado dessa praga horrível?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)