Artigos publicados

Eleições

Liberal e de Direita

392
Rejeito o mantra de esquerda “temos de perder vergonha de ir buscar a quem está a acumular dinheiro", antes acredito que o Estado não pode limitar as empresas naquele que é o seu papel: gerar riqueza.
Eleições

Outro caminho para Setúbal

177
Acreditamos que só com um clima de negócios competitivo será possível gerar riqueza e proporcionar as condições de vida que os habitantes do distrito de Setúbal merecem e ambicionam para si.
Serviço Nacional de Saúde

Saúde ou a pós-verdade aplicada à vida dos outros

109
O que se espera de uma maioria responsável é que saiba escolher os investimentos prioritários e aqueles que não o são, saiba pôr o interesse comum à frente da sua agenda ideológica e eleitoralista.
Política

Um país “grátis”

265
A feira de promessas em que está a tornar-se a pré-campanha eleitoral não só coloca em risco os sacrifícios que foram feitos no passado mas, mais grave, põe em causa o principio básico da igualdade.
Taxas Moderadoras

Capitulação do bom senso

315
O outro lado da demagogia desta maioria é que enquanto acabam com taxas moderadoras nos cuidados de saúde primários, os antipsicóticos mais recentes deixaram de ter comparticipação a 100%.
Política

Outro caminho

327
A esquerda pode ser derrotada, Portugal não está condenado a ficar para trás, mais pobre e desigual, os jovens não estão condenados a entrarem no mercado de trabalho como quem entra num jogo viciado.
Eleições Europeias

As próximas gerações adiante das próximas eleições

106
Os novos partidos devem compreender o desencanto dos Portugueses com a classe política que nos governa há 40 anos e proporem uma verdadeira alternativa governativa, não só novos protagonistas
Serviço Nacional de Saúde

E se o Serviço Nacional de Saúde tivesse um CEO?

160
Sendo financiado com o dinheiro dos impostos como o nosso, o SNS britânico tem um CEO, Simon Stevens, está organizado como se fosse uma empresa e é independente do governo, perante o qual responde.
Enfermeiros

O segredo da felicidade é ter baixas expectativas

125
Lutar por um Serviço Nacional de Saúde de qualidade, que melhor sirva os interesses dos doentes, pode passar por questões salariais mas não pode ficar por aí nem estar refém de uma classe profissional
Serviço Nacional de Saúde

O que podemos aprender com o “NHS Long Term Plan”?

128
O plano inglês constitui a boa base de trabalho para os desafios do futuro, ao contrário de Portugal onde a nova Lei de Bases pode ficar-se pelo papel do Estado enquanto prestador de serviços de saúde
Transportes Públicos

A sul algo de novo

495
Um povo que em nada beneficia com as constantes greves dos serviços públicos de transportes começa a perceber o logro do discurso do PCP. É o povo que também sabe comparar a Transtejo com a Fertagus.
Política

O merceeiro de Havel

Algumas vezes o “homem comum” de Miguel Pinheiro ou o merceeiro de Havel não se comportam como as elites gostavam que eles se comportassem. Nessas alturas tiram os posters da janela. Ou saem à rua.
Governo

Revolução Francesa

196
Os “coletes amarelos” franceses são o pior inimigo de Costa neste momento. Os portugueses perceberam-no ao compararem o que pagam os franceses pelos combustíveis com o tamanho da nossa carga fiscal.
PSD

Rui Rio desistiu

112
Já dizia Goethe: “nem todos os caminhos são para todos os caminhantes”. O futuro encarregar-se-á de mostrar se o caminho trilhado por Rio de submissão a Costa mesmo assim chega para ser apenas vice-PM
Política

Ser Liberal

104
Com uma “coligação” apostada em se agarrar ao poder e não em reformar o país, do PSD não se vislumbra sombra de alternativa, só o CDS tenta fazer oposição. Agora não está sozinho, os liberais chegaram
Maioria de Esquerda

Se eles são o Estado, quem é o povo? /premium

147
O Estado são eles. A escola não serve para educar alunos, serve para empregar professores e os servir. Os hospitais não servem para tratar doentes mas sim para pagar salários a médicos e enfermeiros.
Serviço Nacional de Saúde

Gerir em saúde

135
As novas gerações, não nos perdoarão se não lhes disponibilizarmos as mesmas vantagens que o Serviço Nacional de Saúde, apesar de todas as suas limitações, nos trouxe a nós.
Serviço Nacional de Saúde

Quem trata de nós?

151
Porque é que uma consulta de especialidade chega a demorar anos em certos hospitais? Se é por falta de médicos especialistas porque não abrem então mais vagas de internato?
Política

Saber perder

Ao longo do tempo foram muitas as figuras que, apesar de terem perdido eleições, tiveram o seu nome inscrito na História, e talvez o maior exemplo disso seja Winston Churchill.
Política

Um novo partido: para quê?

221
Os portugueses para mudarem o seu sentido de voto ou para trocarem a abstenção pelo voto num partido praticamente desconhecido precisam que esse partido diga algo diferente do que os outros propõem.
A página está a demorar muito tempo.