Duas missões de militares portugueses partem esta sexta-feira para o Mali e Lituânia.

A missão no Mali integra-se na missão de manutenção de paz da ONU e envolve um avião C130 e um efetivo de 47 militares portugueses, dos quais 41 são da Força Aérea e seis do Exército. Esta participação durará três meses.

A missão no espaço aéreo da Lituânia, no âmbito da NATO, é de policiamento e vai contar com seis aviões caça F16 e um efetivo de 70 militares, durante quatro meses. A partir do dia 1 de setembro, Portugal será a nação líder desta missão no Báltico.

Segundo o Ministério da Defesa, de José Pedro Aguiar-Branco, trata-se de “duas missões importantes para a segurança e manutenção da paz internacionais”.

“A participação de Portugal em forças nacionais destacadas é uma das prioridades identificadas no Conceito Estratégico de Defesa Nacional, revisto em 2013. Apesar das dificuldades financeiras Portugal não deixou de participar, nos últimos anos, em diversas missões e exercícios internacionais”, refere.