A agência de segurança nacional norte-americana NSA pediu às secretas alemãs para espiarem a empresa de tecnologia Siemens, noticia este domingo um jornal alemão, por suspeitar que a empresa estaria a fornecer comunicações aos serviços secretos russos.

Em mais um episódio do escândalo de espionagem que envolve a NSA e os serviços secretos alemães (BND) – depois de ter sido noticiado que o BND teria espiado a Airbus, o Governo francês e a Comissão Europeia a pedido da NSA -, agora é a vez de a gigante da tecnologia Siemens surgir na lista.

Segundo o jornal alemão Bild am Sonntag, a Siemens diz que “não tem conhecimento de quaisquer factos da área de responsabilidade de empresa” que justifiquem fazer dela um alvo deste tipo de vigilância. O jornal diz ainda que não é claro que o BND tenha chegado a entregar efetivamente informação sobre a Siemens à NSA.

O escândalo já levou as secretas alemãs a anunciarem que vão diminuir a colaboração com a NSA nas comunicações que intercepta.

O Governo alemão tem rejeitado até agora os pedidos de uma comissão parlamentar que está a investigar do caso de divulgar detalhes sobre a forma como é feita a vigilância e dos critérios utilizados para sinalizar comunicações suspeitas, citando consultas em curso com Washington. Já os Estados Unidos rejeitam divulgar estes detalhes citando operações em curso, e ameaça reduzir a colaboração com Berlim se esses dados forem divulgados de qualquer forma.