Os gregos foram claros: disseram “Não” às propostas europeias e do FMI. O que se segue? Ninguém sabe ao certo. Para já, festeja-se nas ruas da Grécia.