A exposição dos bancos portugueses ao financiamento do Banco Central Europeu (BCE) voltou a cair em julho, para os 25.745,88 milhões de euros, o valor mais baixo desde abril de 2010.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, a exposição do setor bancário português acedeu a 25.745,88 milhões de euros, o que representa uma queda de 1.966,25 milhões de euros face ao mês anterior, em que este financiamento já tinha recuado para os 27.712,13 milhões de euros.

Desde o início do ano, os bancos portugueses reduziram em 5.444,96 milhões de euros a sua exposição ao financiamento da instituição de Frankfurt, liderada por Mario Draghi.

Em abril de 2010, a banca portuguesa tinha uma exposição à cedência de liquidez do BCE de 17,7 mil milhões de euros, um valor que disparou em maio de 2010 para 35,8 mil milhões de euros.

O valor máximo foi atingido junho de 2012, quando os empréstimos chegaram a um valor recorde de 60,5 mil milhões de euros.