agenda-cultural-verao-norte

Como está o seu guarda-roupa no que toca a modelos de cor branca? É que Braga vai pegar no conceito da festa Noite Branca e alargá-la para duas noites e três dias, entre sexta-feira e domingo. Pelas ruas, praças e avenidas da cidade haverá concertos de António Zambujo, Deolinda, DJ Ride, Richie Campbell, Diabo na Cruz, Capicua, Budda Power Blues, Orquestra de Brinquedos, DJs RFM Rich & Mendes e os bracarenses Consórcio. A programação — toda ela gratuita — inclui ainda exposições, performances, animação, instalações, museus abertos dia e noite e atividades especialmente dedicadas às famílias e crianças. Se a fome apertar, no Largo do Populum estará instalada uma Praça da Alimentação.

Há cinco anos que o motor estava parado. A Câmara Municipal de Penafiel e a Cosmonaut meteram as chaves na ignição e arrancam esta sexta-feira com o regresso do Festival Ignition. A música rock vai estar no centro da programação, com concertos de Girl Band, Filho da Mãe, Brontide, Killimanjaro, 10000 Russos e muito mais. O acesso à Quinta do Carrazedo custa 7,50 euros por dia ou 15 euros para os três dias.

Se está a pensar ir para a Baixa do Porto este sábado, vai ser difícil escapar ao São João da música, ou seja, do NOS D’Bandada. Ao todo haverá 78 concertos gratuitos de bandas portuguesas para ver, espalhados por 21 palcos diferentes, incluindo bares e praças. Jorge Palma, Tó Trips, Valete, Peixe, Carminho, Filho da Mãe e Gin Party Soundsystem são alguns dos projetos participantes. A maior parte dos espaços é pequena, pelo que o melhor é chegar cedo para garantir um lugar.

Atenção, atenção. No Mercado do Bom Sucesso vai nascer, pela mão da editora Calendário das Letras, a Livraria do Mercado. Com inauguração marcada para sexta-feira às 18h00, prometem-se para as prateleiras da nova livraria “obras de novos autores, fundos editoriais e livros estrangeiros habitualmente não disponíveis no mercado, além dos habituais tops de vendas e uma oferta variada de livros low-cost“. Promete.

Já é um clássico. Todos os anos, o Mosteiro de Leça do Balio, em Matosinhos, veste a capa do passado e recebe a feira medieval “Os Hospitalários no Caminho de Santiago“. Ate domingo, a história passa-se no ano de 1372, em torno do casamento de D. Fernando e Dona Leonor Telles. De resto, já se sabe, não vão faltar artesãos a mostrar serviço ao vivo, saltimbancos e malabaristas, guerreiros e armas, fogueiras, jograis, refeições em tabernas e até uma comitiva de músicos moçárabes vindos de Granada. A entrada no Mosteiro é a preços do antigamente e só custa um euro.

fim de semana

24 horas seguidas de música eletrónica é o que propõe o Get Wet Festival. A partir das 10h00 de sábado, a praia artificial de Mangualde, em Viseu, começa a receber os primeiros DJs, que só se despedem às 10h00 de domingo. Carlo Lio, Christian Smith, Egbert live, Marc Maya, Nakadia, Sasha Carassi, Secret Cinema, Stephan Bodzin live, Woo York live, Vibe e Fauvrelle vão ser alguns dos profissionais de serviço na arte de fazer dançar. A organização oferece o campismo, com zonas “de restauração, lazer e diversão”. O acesso a tudo isto custa 15 euros.

A Guarda recebe um pouco de Lisboa na sexta-feira à noite, com o espetáculo Alfama, Uma História do Fado. Esta produção, que vai ser apresentada no Jardim 5 de Outubro, em Pinhel, vai muito além da música, já que a companhia Rituais Dell Arte achou que o teatro, a dança e a imagem sobre o fado são uma boa mistura.

Até domingo há Figueira Film Art na Figueira da Foz para pôr a sétima arte em dia. O evento, que recupera o antigo Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz, tem curtas e longas-metragens em concurso e convidados, todos com algo em comum: não fazem parte dos grandes circuitos comerciais. Sexta-feira, o dia é dedicado ao falecido realizador Manoel de Oliveira, homenageado com o galardão Carreira. O programa está aqui.

agenda-cultural-verao-sul

Boas notícias (exceto, talvez, para os mais medricas): O MOTELx — Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa começou esta semana a assombrar o Cinema São Jorge, com um cartaz que a organização descreveu como “provavelmente a melhor seleção de sempre”. Depois da antestreia de “The Visit”, de M. Night Shyamalan, esta sexta-feira às 00h15 é possível ver, por exemplo, “Turbo Kid” (futuro pós-apocalítico imaginado num cenário passado em 1997). Sábado, à mesma hora, vai ser exibido “Green Room”, filme violento que opõe punks e neonazis. Para os mais novos há a secção Lobo Mau, que promete “apresentar aos mais pequeninos o terror como entretenimento” através de workshops e filmes seguidos de quizzes com prémios.

Três dias de espetáculos com entrada livre e três novas criações de Tiago Rodrigues. A rentrée do Teatro Nacional D. Maria II promete ser muito concorrida e há razões para isso. Nos dias 11, 12 e 13 de setembro, o público tem acesso livre a inúmeras atividades da nova temporada, entre as quais a estreia mundial de cinco espetáculos, teatro para a infância e uma homenagem à atriz Eunice Muñoz. As novas criações de Tiago Rodrigues, “Ifigénia”, “Agamémnon” e “Electra”, três tragédias gregas a partir da leitura de Eurípedes, Sófocles e Ésquilo, estão incluídas nessa primeira montra gratuita. É preciso levantar bilhetes.

Os 60 anos de carreira do nova-iorquino Sam Shaw merecem uma exposição internacional que arranca no Centro Cultural de Cascais, esta sexta-feira. Ao todo há 215 fotografias para ver, entre as quais Marlon Brando de t-shirt rasgada e a icónica imagem do vestido branco de Marilyn Monroe, esvoaçando graças a um respiradouro do metro. “Sam Shaw: 60 Anos de Fotografia” inclui também alguns objetos como cartas, revistas e passaportes. Estará aberta ao público até 8 de novembro, de terça-feira a domingo das 10ho0 às 18h00. A entrada custa três euros.

6.Marlon Brando, Los Angeles 1959

Marlon Brando está sem t-shirt no Centro Cultural de Cascais. © Sam Shaw

É também em Cascais que acontece mais uma edição do Lumina — Festival de Luz. Ao longo da vila há 26 obras iluminadas para ver, a principal delas na Cidadela: chama-se “Wonderlust”, é uma instalação 3D video mapping a 360º e será apresentada em estreia mundial. Entre sexta-feira e domingo, das 20h00 à meia-noite, as luzes da vila vão desligar-se para que as obras sobressaiam. O acesso a esta exposição a céu aberto é gratuito. Já para ver “Wonderlust” é necessário pagar um euro (crianças até cinco anos não pagam). Em troca, os visitantes recebem uns óculos 3D esteroscópicos “para um verdadeiro efeito 3D”, promete a organização.

Uma das grandes novidades deste ano é a Festa do Cinema Chinês, que nasce esta quinta-feira no Cinema Ideal, em Lisboa. Até dia 16 vão ser exibidos 12 filmes chineses contemporâneos, entre eles a antestreia de “Se as Montanhas se Afastam”, de Jia Zhang-ke, “A Assassina”, de Hou Hsiao-Hsien (prémio de Melhor Realizador em Cannes) “A Tomada da Montanha do Tigre”, de Tsui Hark, ou “Hotel Novo Dragão”, de Raymond Lee. Entre 17 e 30 de setembro, o cinema chinês muda-se para a Cinemateca. Os bilhetes custam quatro euros.

Todos ao Festival Todos — Caminhada de Culturas! A sétima edição do evento leva, até domingo, mais de 30 eventos, espetáculos e visitas de acesso livre à zona da Colina de Santana e Campo dos Mártires da Pátria, em Lisboa. A Igreja de São Domingos, por exemplo, vai receber uma Oratória Inter-religiosa, sob direção do maestro italiano Mario Tronco e textos de José Tolentino Mendonça, com a participação de músicos da Orchestra di Piazza Vittorio e da Orquestra Todos. Ao pavilhão de segurança do antigo Hospital Miguel Bombarda, a Companhia francesa XY leva “Il n’est pas encore minuit”, um espetáculo de novo circo sobre o equilíbrio e a confiança no outro. O programa é extenso e pode ser visto aqui.

Em Évora há Festa da Juventude de Arraiolos, mas os mais velhos também podem ir espreitar. Na sexta-feira e no sábado, à meia-noite, atuam os HMB e os Linda Martini, respetivamente. A partir daí, há DJs a animar quem resiste madrugada fora. No domingo, as piscinas municipais têm entrada gratuita logo de manhã e, às 18h00, dá-se o encerramento das festas com uma aula aberta de zumba com Elsa Barradas, também nas piscinas.

Em Beja faz-se a despedida do verão, sexta-feira e sábado, com o Festival Summer End Almodôvar. Os ingredientes fazem lembrar os dias de calor ao ar livre: há convívio, campismo gratuito e desportos radicais para os mais aventureiros. E música, claro, com atuações dos DJs Diego Miranda, Jimmy P, Carolina Torres, Meninos da Vadiagem, Dj Stereossauro e Dj Jonh Goulart.