José Mourinho não foi notificado de que era acusado de fraude fiscal pelo governo espanhol. Um comunicado divulgado pela Gestifute, a empresa de Jorge Mendes que gere a carreira do treinador, garante que Mourinho não foi acusado de nenhum crime fiscal e que, até ao momento, tem “todas as suas obrigações tributárias em dia.”

José Mourinho não recebeu qualquer notificação em relação das notícias vindas hoje a público. Até à data de hoje,nem as finanças nem o ministério público espanhol contactaram com José Mourinho”, lê-se no comunicado.

José Mourinho esteve a viver em Espanha entre junho de 2010 e maio de 2013, quando treinou o Real Madrid, e, nesse período, “pagou mais de 26 milhões de euros em impostos”, explica o comunicado.

As duas declarações entregues por Mourinho que acompanham o comunicado (Crédito: Gestifute)

O Governo espanhol, através da Agência Tributária, emitiu uma certidão onde confirmava que ele tinha regularizado a sua situação e que se encontrava com todas as suas obrigações tributárias em dia.”

Este comunicado, ilustrado com fotografias de dois documentos da agência tributária, recorda que o governo espanhol emitiu uma certidão que confirma o cumprimento dos deveres fiscais por parte do técnico português.