Rádio Observador

Bugatti

Chiron custa 2,5 milhões, mas foi mal soldado

253

Lembra-se de lhe termos dito que Ronaldo já tinha recebido o Chiron? Pois é bem provável que o Bugatti do melhor jogador do mundo tenha de ir dar uma volta de camião até ao concessionário mais próximo

Imagine que pagava 2,5 milhões de euros (mais impostos) para ter um superdesportivo exclusivo, fabricado a um ritmo mais lento do que muitas tartarugas andam, esperava uma eternidade para lhe pôr a mão em cima e, quando finalmente isso acontecia, lhe despejavam um balde de água fria que o gelava de alto a baixo. Deve ser mais ou menos esta a sensação dos 47 clientes que foram informados pela Bugatti que o respectivo Chiron tem de ir à oficina, a fim de ser inspeccionado para detectar se padece ou não de um problema que coloca em risco a segurança de quem vai a bordo, em caso de acidente.

A própria Bugatti confirma este recall, na sequência de um relatório elaborado e divulgado pela Autoridade de Segurança Rodoviária norte-americana (NHTSA, na sigla em inglês). Face à chegada das primeiras unidades do superdesportivo francês aos EUA, esse organismo fez o que sempre faz: analisou completamente o Chiron, a fim de avaliar se é ou não um automóvel seguro. E chegou à triste conclusão de que pode não ser!

A NHTSA detectou defeitos de solda nos bancos do superdesportivo que, convém lembrar, custa 2,5 milhões, mais taxas. Sucede que não são uns defeitos quaisquer, são mesmo falhas que podem levar a que os apoios do assento se quebrem. Portanto, dá para imaginar o que isso significa em caso de acidente…

Perante isto, a Bugatti foi informada pelo organismo norte-americano e viu-se na obrigação de recolher 47 unidades já entregues, a fim de verificar se precisam ou não de ser intervencionadas. O que, a acontecer, passa pela substituição completa do banco.

Segundo a marca, os proprietários já terão sido contactados, de modo a agilizar a revisão dos Chiron. Curiosamente, a Bugatti também fez questão de sublinhar que tratará de efectuar individualmente a recolha dos carros, num camião fechado. Alegadamente, para manter a privacidade do cliente. Ou será para protegê-lo de passar por este embaraço?

E, lembra-se de lhe termos dito aqui que Cristiano Ronaldo já tinha recebido o seu Chiron? Pois é bem provável que o Bugatti do melhor jogador do mundo tenha de ir dar uma voltinha de camião até ao concessionário mais próximo, pois cumpre os requisitos.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)