União Europeia

UE. Governo vai propor três novos impostos e reforço das contribuições

1.121

Para compensar a saída do Reino Unido, o Governo português vai defender aumento da contribuição dos parceiros para 1,2%. Costa também se prepara para propor três novos impostos.

NUNO VEIGA/LUSA

As contribuições de cada país devem passar de 1% para 1,2% do Rendimento Nacional Bruto. É essa, de acordo com o jornal Público, a posição do Governo português, que se prepara para formalizar a proposta na reunião informal do Conselho Europeu de 23 de fevereiro.

No encontro de chefes de Estado e de Governo, Portugal vai também defender a introdução de três novos impostos comunitários, como forma de compensar a perda das contribuições do Reino Unido no período pós-Brexit e reforçar o orçamento da União Europeia face às novas exigências em matérias de Segurança e Defesa. Essa nova proposta de tributação incide sobre plataformas digitais, empresas poluentes e transacções financeiras internacionais.

A posição já expressa por António Costa está em linha com o defendido pelo presidente da Comissão Europeia, para a subida de 0,2% nas contribuições nacionais, mas fica aquém das pretensões do Parlamento Europeu — os eurodeputados defendiam uma subida para os 1,3%. O número surge como a concretização da abertura que o primeiro-ministro já tinha demonstrado no final da semana passada.

Na conferência sobre “O Orçamento e o Futuro da União Europeia”, em que participou o comissário europeu para o Orçamento e Recursos Humanos, Gunther Oettinger, António Costa disse que “a saída do Reino Unido” da União Europeia “abre a oportunidade para que os Estados possam aumentar as suas contribuições, nesta boa forma diplomática do comissário Oettinger, de 1% mais ‘x'” do Rendimento Nacional Bruto e que, “pela parte de Portugal, estamos disponíveis para o mais ‘x'”.

Além da compensação pela saída do Reino Unido, num futuro próximo haverá outros fatores a exigir maior esforço sobre o orçamento comunitário. Nomeadamente, os objetivos em matéria de Defesa e Segurança, mas também o novo quadro de fundos europeus para o pós-2020.

A posição que o Governo português vai formalizar no Conselho Europeu aposta numa diversificação do tipo de impostos cobrados. Essa proposta reforça a taxação sobre as atividades poluentes, mas também defende uma concertação ao nível europeu para a negociação de impostos sobre a economia digital e que obrigam a um diálogo musculado com empresas como a Google.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: prainho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)