Eurostat

Desemprego recua para novos mínimos em fevereiro na zona euro e UE

O desemprego recuou na zona euro e União Europeia. No conjunto dos 28 Estados-membros, a taxa de desemprego recuou para os 7,1% em fevereiro.

PAULO NOVAIS/LUSA

A taxa de desemprego recuou, em fevereiro, para os 8,5% na zona euro e os 7,1% na União Europeia (UE), atingindo, respetivamente novos mínimos desde dezembro e setembro de 2008, divulga esta quarta-feira o Eurostat. Segundo o gabinete de estatísticas da UE, em fevereiro o desemprego caiu para os 8,5% na zona euro, quer face aos 9,5% homólogos quer na variação mensal (8,6% em janeiro), sendo o valor mais baixo registado desde dezembro de 2008.

No conjunto dos 28 Estados-membros, a taxa de desemprego recuou para os 7,1% em fevereiro, face aos 8,0% homólogos e aos 7,2% de janeiro, atingindo o valor mais baixo desde setembro de 2008.

As menores taxas de desemprego foram observadas na República Checa (2,4%), na Alemanha e Malta (3,5% cada) e as mais altas na Grécia (20,8%, em dezembro de 2017) e em Espanha (16,1%). Em termos homólogos, a taxa de desemprego recuou em todos os estados-membros exceto na Estónia (onde subiu de 5,8% para 6,5%, dados de janeiro). Chipre (de 12,6% para 9,6%), a Grécia (de 23,4 para 20,8%, dados de dezembro) e a Croácia (de 12,0% para 9,6%) foram os países onde o desemprego mais caiu, face ao mesmo mês do ano anterior.

No que respeita ao desemprego jovem, a taxa recuou, em fevereiro, para os 17,7% na zona euro (face aos 19,4% homólogos, mas estável face a janeiro) e para os 15,9% na UE (17,3% em fevereiro de 2017 e 16% em janeiro).

A Alemanha (6,2%), a Holanda (7,2%) e a República Checa (7,5%) tiveram as menores taxas de desemprego juvenil e a Grécia (45,0% em dezembro), a Espanha (35,5%) e a Itália (32,8%) as maiores.

Em Portugal, a taxa de desemprego recuou para os 7,9%, face aos 9,9% homólogos e aos 8,0% de janeiro. Entre as pessoas com menos de 25 anos, a taxa de desemprego diminuiu para 21,4%, quer face aos 24,2% homólogos quer aos 21,5% em cadeia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Política

Precisamos da Esquerda

António Pedro Barreiro

Na guerra cultural em curso, a nova Esquerda esqueceu o povo e assumiu a defesa da excentricidade das elites. Eu, que não sou de Esquerda, acho que uma outra Esquerda faz falta ao sistema político.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)