Julgamentos

Tribunal turco realiza nova audiência no processo do pastor norte-americano detido

O caso da detenção do pastor norte-americano Andrew Brunson tem originado fortes tensões entre Ancara e Washington. A audiência realiza-se esta quinta-feira em Esmirna, oeste da Turquia.

MUSTAFA KOPRULU/EPA

Uma nova audiência no processo do pastor norte-americano Andrew Brunson, detido há dois anos na Turquia, num caso que tem originado fortes tensões entre Ancara e Washington, realiza-se esta quinta-feira em Esmirna, oeste da Turquia.

No início de outubro, o advogado de Brunson entregou um recurso no mais alto tribunal turco pedindo a libertação do religioso da prisão domiciliária.

Brunson, de 50 anos e que vive na Turquia há mais de duas décadas, foi preso em dezembro de 2016 e indiciado por espionagem e acusações relacionadas com terrorismo.

O pastor, que rejeita as acusações e foi transferido a 25 de julho para prisão domiciliária por motivos de saúde, enfrenta uma pena até 35 anos de prisão se for condenado em ambas as acusações.

A tensão entre os dois países, aliados na NATO e latente desde há longos meses, agravou-se após a imposição por parte de Washington, em 1 de agosto, de sanções contra dois ministros turcos devido ao caso Brunson. A Turquia respondeu às sanções com contramedidas semelhantes dirigidas a altos cargos norte-americanos.

Apesar de as relações bilaterais manterem várias situações em aberto, incluindo o apoio norte-americano a milícias curdas sírias que Ancara considera “terroristas”, a detenção do pastor evangélico foi o fator que espoletou a aplicação de sanções mútuas entre os dois aliados da NATO.

A Turquia acusa por sua vez Washington de não pretender extraditar o predicador islamita Fethullah Gülen, autoexilado nos EUA há 19 anos e acusado de responsabilidade pelo fracassado golpe de Estado militar de julho de 2016, uma alegação que este também tem rejeitado.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Corrupção

O caso da OCDE e a corrupção /premium

Helena Garrido
3.720

O que se passou com a OCDE foi grave. O responsável pelo estudo foi impedido de estar presente na apresentação. E uma conferência da Ordem dos Economistas foi cancelada. Aconteceu em Portugal.

África do sul

África do Sul – Que Futuro?

Jaime Nogueira Pinto

Em vésperas de eleições, a República da África do Sul vive dias instáveis, entre a democracia e a cleptocracia. E radicalização de um ANC em quebra eleitoral pode por em causa os equilíbrios do regime

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)