A organização do NOS Alive anunciou esta sexta-feira o cancelamento da digressão europeia por parte de Taylor Swift, uma das cabeças de cartaz da próxima edição do festival. A cantora norte-amerciana iria atuar pela primeira vez em Portugal a 9 de julho, no Passeio Marítimo de Algés. Na sequência da atual pandemia de Covid-19, todos os concertos de Swift marcados até ao final do ano em solo europeu foram suspensos.

No mesmo comunicado, a Everything is New, produtora do festival, diz estar “a avaliar todas as possibilidades de desfrutar da música no Passeio Marítimo de Algés” e a “trabalhar em todos os cenários, incluindo o adiamento de datas do festival, com o mesmo cartaz”, que continua a ter data marcada para os dias 8, 9, 10 e 11 de julho, mais um dia do que em edições anteriores.

“Após o levantamento do Estado de Emergência [que, para já, tem vigência garantida até 2 de maio], poderemos certamente tomar as decisões mais adequadas sobre a edição do NOS Alive, tendo sempre como prioridade a segurança de todos”, pode ler-se ainda no comunicado. Com Taylor Swift, esta edição festival regista o primeiro cancelamento. Em cartaz, continuam ainda nomes como Kendrick Lamar, Billie Eilish, Faith No More e The Strokes.

Até ao momento, já outros festivais nacionais optaram por anunciar novas datas. Foi o caso do NOS Primavera Sound, que ficou adiado para setembro, e do Rock in Rio, que passa a realizar-se em junho de 2021. Marcado para julho, em Sines, o Festival Músicas do Mundo optou por cancelar a edição deste ano, conforme anunciado ainda no mês de março.

Com o aproximar da época dos festivais de verão e o abrandamento ainda ténue da pandemia na Europa, vários governos estão a tomar medidas para evitar grandes aglomerações de pessoas nos próximos meses. Ao mesmo tempo que reabriu escolas, a Dinamarca proibiu os eventos com mais de mil pessoas até 31 de agosto, pedida adotada também pela Bélgica. Em França, estes eventos estão, para já, proibidos, até meados de julho.

Em Portugal, onde não foram ainda reveladas as medidas de restrição que irão vigorar após o levantamento do estado de emergência, grandes festivais como Super Bock Super Rock, Meo Sudoeste e Vodafone Paredes de Coura continuam agendados para as datas inicialmente previstas.