O segundo militar da GNR atingido por uma viatura na semana passada na Autoestrada 1 morreu esta segunda-feira, avançou a corporação, expressando “as sentidas condolências” à família e elementos do Destacamento de Trânsito de Santarém.

“A Guarda Nacional Republicana está de luto. As sentidas condolências à família e amigos da militar do Destacamento de Trânsito de Santarém, que faleceu esta segunda-feira, vítima do trágico acidente do dia 7 de julho, zelando pela segurança dos cidadãos. Cabo Vânia Martins, 31 anos”, refere a corporação numa mensagem na rede social Facebook.

A Guarda Nacional Republicana está de luto.As nossas sentidas condolências e apoio à família e amigos da nossa militar…

Posted by GNR – Guarda Nacional Republicana on Monday, July 13, 2020

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, também já emitiu uma nota de pesar. “Foi com profunda tristeza que tomei conhecimento do falecimento da cabo Vânia Martins, na sequência do grave acidente ocorrido no cumprimento da sua missão, numa patrulha do Destacamento de Trânsito da GNR de Santarém”, escreve Eduardo Cabrita, na nota de pesar.

O ministro transmitiu ainda, em nome do Governo, um voto de pesar e de solidariedade aos familiares, amigos e a todos os militares da Guarda Nacional Republicana.

Vânia Martins estava internada no hospital depois de ter ficado ferida com gravidade numa colisão, na passada terça-feira, entre um automóvel e um carro-patrulha na Autoestrada 1, entre o nó de Torres Novas e a área de serviço de Santarém.

O outro militar da GNR envolvido no acidente morreu na passada quarta-feira, um dia depois do sinistro.

Morreu um dos militares da GNR feridos em acidente na A1 na terça-feira