O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, felicitou o homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, pela reeleição no último domingo, numa mensagem em que disse espera encontrá-lo este ano, anunciou esta segunda-feira a Presidência da República.

“Aproveito esta ocasião para manifestar o nosso total interesse de, tão breve quanto as condições o permitam, realizar no decurso do presente ano de 2021 um encontro de trabalho no âmbito das nossas tradicionais cimeiras bilaterais”, escreveu Nyusi.

Tal encontro servirá para discutir “mecanismos de reforço e diversificação das relações bilaterais”, “alicerçadas nas profundas raízes culturais e históricas” que unem os dois países, acrescentou.

Na mensagem, endereçada na segunda-feira, Nyusi disse acreditar que Marcelo vai “continuar a promover e reforçar as excelentes relações de amizade, solidariedade e de cooperação” existentes entre os dois países, com “respeito, confiança e benefícios mútuos em prol do progresso e bem-estar”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O chefe de Estado moçambicano sublinhou a “satisfação” pela “vitória confortável” de Marcelo Rebelo de Sousa.

Marcelo Rebelo de Sousa, com o apoio do PSD e CDS, foi reeleito Presidente da República nas eleições de domingo, com 60,70% dos votos, segundo os resultados provisórios apurados em todas as 3.092 freguesias e quando faltava apurar três consulados.

A socialista Ana Gomes foi a segunda candidata mais votada, com 12,97%, seguindo-se André Ventura, do Chega, com 11,90%, João Ferreira (PCP e Verdes) com 4,32%, Marisa Matias (Bloco de Esquerda) com 3,95%, Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal) com 3,22% e Vitorino Silva (Reagir, Incluir e Reciclar – RIR) com 2,94%.

A abstenção foi de 60,5%, a percentagem mais elevada de sempre em eleições para o Presidente da República.