Um utilizador sugere que possam ser usados os “2.6 milhões gastos por dia em testes” à Covid-19 a “reforçar o Serviço Nacional de Saúde, a criar mais e melhores condições e a pagar como deve de ser aos profissionais de saúde”. Mas será esse o custo diário dos testes realizados no Serviço Nacional de Saúde? Não. E, ainda que o preço dos testes pagos pelo SNS às entidades convencionadas tenha descido em setembro (única atualização feita até ao momento desde o início da pandemia), mesmo com o valor inicial mais alto o valor ficava distante dos 2,6 milhões apontados na publicação.

Publicação no Facebook com informação falsa

É certo que até ao momento o SNS já gastou vários milhões de euros nos testes à Covid-19, mas ainda está longe dos 2,6 milhões diários. Em outubro já estava em vigor o novo preço de 65 euros (o anterior tinha sido definido em março e era de 87,95 euros) e foram realizados cerca de 805 mil testes à Covid-19. Ou seja, foram gastos cerca de 52 milhões de euros o que, dividido pelos 31 dias do mês de outubro, dá uma média de 1,68 milhões de euros por dia gastos em testes.

Mas ao longo dos meses a capacidade de testagem tem vindo a aumentar e o número de testes realizados atualmente é “10 vezes superior ao que era realizado em março”, conforme assinalou o presidente do Instituto Ricardo Jorge, Fernando de Almeida, esta quarta-feira num seminário online.

Covid-19. Portugal faz hoje 10 vezes mais testes por mês do que no início da pandemia

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ainda assim, feitas as contas, com os testes a custarem 87,95 euros e uma média mensal de 80 mil testes, o Estado terá gasto em março cerca de 227 mil euros com os testes à Covid. Valor que sofreu um aumento exponencial nos últimos meses, acompanhando o aumento da capacidade de testagem.

Na conferência de imprensa desta quarta-feira o secretário de Estado da Saúde, Lacerda Sales, apontou que a média de testes está atualmente a rondar os 30 mil testes diários, com alguns dias a superar esse número, o que coloca os custos diários em cerca de 1 milhão e 950 mil euros nos primeiros dias de novembro. Ainda assim, menos 650 mil euros que o valor médio diário apontado pelo utilizador (quando já vimos que a média de testagem era inferior à atual).

Conclusão

A publicação foi realizada no final de outubro, mês em que Portugal mais testes realizou. De acordo com o presidente do Instituto Ricardo Jorge o número ultrapassou os 800 mil testes, uma média diária de cerca de 26 mil testes. Tendo atualmente um custo de 65 euros por teste, com 26 mil testes por dia o custo de testagem para o Estado foi em outubro de cerca de 1,68 milhões. Nos primeiros quatro dias de novembro essa média já foi ultrapassada, segundo a atualização feita por Lacerda Sales na conferência de imprensa desta quarta-feira, com uma média de 30 mil testes por dia. Os custos ascendem agora a cerca de 1 milhão e 950 mil euros por dia, ainda bastante longe dos 2,6 milhões apontados pelo utilizador do Facebook em outubro.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

NOTA: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge