Rui Ramos

Colunista

Nasci a 22 de Maio de 1962, licenciei-me em história na Universidade Nova de Lisboa, e doutorei-me em ciência política na Universidade de Oxford. Sou professor e investigador no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e professor convidado do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica. Escrevi, entre outros livros, A Segunda Fundação (1890-1926), volume VI da História de Portugal dirigida por José Mattoso (Círculo de Leitores), e a História de Portugal (Esfera dos Livros, em co-autoria com Bernardo de Vasconcelos e Nuno Monteiro), que recebeu o Prémio D. Dinis em 2009. Na imprensa, tive uma coluna semanal no Diário Económico (2005), e depois no Público (2006-2009), Correio da Manhã (2009) e Expresso (2010-2013). Colaborei em programas de debate semanal na RTP-N, TVI-24, SIC-N e Canal Q, e fui autor da série de 12 episódios “Portugal de...”, da RTP-1 (2006-2007).

Artigos publicados

Comunismo

Comunismo e fascismo: escolha o pior /premium

919
Os comunistas invocam as abominações do fascismo para relativizar as suas próprias abominações. Mas nem o comunismo deve servir para branquear o fascismo, nem o fascismo para branquear o comunismo.
Espanha

Que diferença faz hoje um governo? /premium

As finanças dos países do euro são controladas pela UE; as suas fronteiras, no que diz respeito a migrações, são guardadas pela Turquia e pelas milícias líbias; a sua defesa depende dos EUA.
Partido LIVRE

A deputada que não precisa de falar /premium

363
O objectivo da eleição de Joacine Katar Moreira não foi fazer entrar uma voz (como se costuma dizer) na Assembleia da República, mas um símbolo. Ela foi proposta simplesmente como mulher e como negra.
Partido Chega

Escândalo do século: Ventura afinal não é racista /premium

1372
De acordo com os seus inimigos, André Ventura, a quem até agora chamaram racista, afinal não é racista. E, muito indignados, falam de hipocrisia. Mas onde está a impostura?
Partido LIVRE

Partidos desesperados para dar nas vistas /premium

1223
A extrema-esquerda vota orçamentos de Estado aprovados em Bruxelas e acha os pobres racistas. Não fossem as saias e o ódio à bandeira, como se distinguiriam esses deputados de um qualquer socialista?
Brexit

O verdadeiro sentido do Brexit /premium

O Brexit não é apenas um capítulo da história das relações entre o Reino Unido e a União Europeia. É um caso da paralisia governativa que afecta as democracias ocidentais.
PSD

Entre a habilidade de Costa e a esperteza de Rio /premium

333
Ainda pedem tempo para Rio: o homem ainda chega lá, é dar-lhe tempo! Talvez chegue, da mesma maneira como Raul Brandão dizia que na tropa quem vivesse até aos cem anos chegava pelo menos a capitão.
Médio Oriente

Os curdos, Trump e a traição ocidental /premium

257
É triste ver o ditador turco calar a Europa, ameaçando lançar-lhe mais três milhões de refugiados em cima. Se o Ocidente está assim, então o melhor é mesmo não começar nada, e não enganar mais ninguém
Política

2019 não é necessariamente 2009 /premium

183
Quem quiser mudar a situação e reformar o regime não pode esperar por que aconteça isto ou aquilo. Terá de encontrar maneira de mobilizar força dentro do país. É muito difícil? Não há outro caminho.
Política

A direita de que a democracia portuguesa precisa /premium

316
Estar à direita hoje é, em primeiro lugar, querer ser alternativa ao PS enquanto partido de governo da esquerda e eixo de uma política confusa e imobilista que já pôs metade dos eleitores a abster-se.
Legislativas 2019

A crise da direita não é só a crise da direita /premium

403
Não é só a direita, é o país e o regime que carecem de novos protagonistas capazes de devolver à sociedade o dinamismo de que precisa. Enquanto houver uma crise da direita, a crise será de todos.
Assalto em Tancos

A principal lição de Tancos /premium

1040
Sempre que sente a sua ascendência beliscada, logo o PS é tomado de um sentimento de subversão e de guerrilha. Foi o que vimos em todos os “casos” que o incomodaram nestes anos, da Casa Pia a Tancos.
Eleições Legislativas

A questão da maioria absoluta /premium

147
Uma eventual maioria absoluta de António Costa colocaria todas as responsabilidades da governação no PS, um partido que sempre soube fugir delas. Não poderia desculpar-se com esta ou outra geringonça.
Política

O país onde a política morreu /premium

165
As más finanças, a estagnação económica e o envelhecimento demográfico tiraram oxigénio a tudo o que relacionávamos com direita e esquerda em Portugal. Há apenas governo e oposição.
Governo

A interpretação literal do regime socialista  /premium

959
A República Portuguesa é “um Estado de direito democrático, baseado na soberania popular”, diz a CRP. Devemos interpretar literalmente, ou ler “é um regime patrimonialista, baseado no domínio do PS”?
Impostos

Para nós, as golas; para os outros, IRS a 20% /premium

1030
O socialismo sempre foi assim, com dois países dentro de cada país: um para os estrangeiros, de cujo dinheiro precisa, e outro para os nacionais, que julga não poderem “fugir”.
Boris Johnson

Onde há Trump, ataca-se; onde não há, inventa-se /premium

488
A moda de comparar qualquer líder da direita com Trump, e Trump com o diabo, é uma complacência niilista que impede o debate político e tornará o público indiferente a um verdadeiro diabo.
Maioria de Esquerda

Mais quatro anos de geringonça? /premium

769
Não esperem o fim da geringonça simplesmente pela alteração dos equilíbrios entre os seus sócios. Só há uma maneira de acabar com a geringonça: substituí-la por uma maioria reformista.
Racismo

A racialização da política é isto /premium

150
As democracias têm de tratar todos os cidadãos como iguais, com os mesmos direitos e obrigações, e ajudar os mais pobres e menos qualificados, sem fazer depender isso de "origens" ou "cores".
Crescimento Económico

Como perdemos a oportunidade das nossas vidas  /premium

379
Os últimos vinte anos em Portugal poderiam ter sido muito diferentes, como foram para outros países. Perdemos a maior oportunidade das nossas vidas. Convinha discutir e perceber o que aconteceu.
A página está a demorar muito tempo.