Este montante equivalia a 7,1% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2013 e a 101,3% do valor gasto com pensões do Sistema Previdencial nesse ano, refere o relatório sobre o acompanhamento da execução do Orçamento da Segurança Social, de janeiro a dezembro de 2013.

De acordo com o relatório da instituição liderada por Guilherme d’Oliveira Martins, este resultado traduz um acréscimo de 6,9% face ao final de 2012, ou seja, mais 754,8 milhões de euros.

Em dezembro de 2012, o valor em carteira do FEFSS era de cerca de 10,9 mil milhões de euros.

Do total do valor em carteira em 31 de dezembro de 2013, o FEFSS detinha 5.330 milhões de euros em dívida pública nacional e 2.488 milhões de euros em dívida pública estrangeira.

O FEFFS detinha igualmente, nesta data, 1.825 milhões de euros em ações, 169,3 milhões de euros em imobiliário, 74,2 milhões euros de reserva estratégica, 1.811 milhões de euros em liquidez e 900 mil euros em provisões e impostos a receber.

O FEFSS foi criado em 1989 para prosseguir a estabilização estrutural do regime financeiro do sistema de segurança social, face à evolução das condições económicas, sociais e demográficas do país.