O bigode de Adolf Hitler é reconhecível em qualquer parte do mundo. E por más razões. Esta semana, o semanário marroquino Al Watan Al An faz capa com uma montagem de François Hollande, presidente de França, com um bigode à moda do líder nazi que levou a Alemanha para a Segunda Guerra Mundial, conta o Le Figaro. A manchete do jornal é provocadora só por si:“Será que os franceses vão fazer renascer os campos de concentração hitlerianos para exterminar os muçulmanos?”

Com esta cobertura, o semanário pretende denunciar a atitude de França para com os cidadãos muçulmanos, escreve o Figaro. O editorial do jornal marroquino afirma que o governo francês “não assegura a segurança” da comunidade muçulmana no país, argumentando que muitos dos “locais de culto” são “atacados todos os dias”.

O mesmo jornal afirma que tanto “a esquerda como a direita francesa estão numa competição por quem causa mais estragos” à comunidade muçulmana no país, depois do ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo.

Toda esta crítica, conta o Le Figaro, é fundamentada pelo aumento de ações anti-muçulmanas desde o ataque. No dia 19 de janeiro, o Observatório Contra a Islamofobia já tinha registado 116 situações desde o ataque ao Charlie Hebdo – um aumento de 110% face ao mesmo mês em 2014.

O semanário Al Watan Al An não é um meio de comunicação de referência em Marrocos e até 2006 era somente um regional de Casablanca.