Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Cinco homens roubaram cinco milhões de dólares (cerca de quatro milhões de euros), em dinheiro, de um avião da Lufthansa, em apenas seis minutos, em São Paulo, Brasil. O assalto, pensado ao pormenor, aconteceu na noite de domingo. A Polícia Federal já abriu um inquérito e está a investigar o crime.

Como conseguiram, afinal, roubar cinco milhões em seis minutos? Os assaltantes utilizaram uma carrinha pintada com cores semelhantes às das viaturas de segurança da pista do aeroporto e com o mesmo logótipo, de forma a não darem nas vistas, e entraram no terminal de cargas através de um acesso lateral. Depois, conseguiram manter os guardas sob controlo e roubaram o carregamento.

De acordo com a polícia, o dinheiro seguia num avião da Lufthansa que vinha do aeroporto de Guarulhos, mas foi no Aeroporto Internacional de Viracopos (Campinas), onde fez escala, que o grupo de criminosos entrou em ação, por volta das 21h40, escreve a Folha de São Paulo.

Aeroporto Internacional de Viracopos-Campinas, Brasil.

Do assalto não resultaram feridos, de acordo com as autoridades e com a companhia aérea que, em comunicado, afirmou que não pode dar mais detalhes sobre o sucedido, uma vez que está em curso uma investigação. A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, responsável pelas operações do terminal, está a colaborar com as autoridades para que o crime seja esclarecido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Este já não é o primeiro assalto do género. Em fevereiro, uma carga de combustível foi também roubada no maior aeroporto do país, o que levou as companhias aéreas a deixarem de encher os tanques temporariamente, por precaução. O Estado de São Paulo registou, em 2017, o maior número de roubos de carga — mais de 10 mil crimes, um aumento de 6,6% relativamente a 2016.