O presidente francês, Emmanuel Macron, pediu novamente esta sexta-feira ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, para pressionar Damasco a terminar “a escalada militar” na Síria, para se proteger os civis e recomeçar as negociações, indicou o Eliseu.

Durante uma conversa telefónica, Macron “exortou a Rússia a exercer plenamente a sua influência sobre o regime sírio” para “pôr fim à escala militar constatada nos últimos meses”.

O objetivo seria “permitir a proteção das populações civis, o recomeço das negociações sobre uma transição política inclusiva e prevenir qualquer ressurgimento do Daesh (acrónimo árabe do movimento extremista Estado Islâmico)”, precisou o Eliseu.

Desde que assumiu a presidência francesa há quase um ano, Macron tem falado com Putin sobre a situação na Síria em numerosas ocasiões, sobretudo depois de denúncias de alegados ataques químicos por parte do regime de Bashar al-Assad, apoiado por Moscovo.

Mais de meio milhão de pessoas foram mortas desde o início da guerra da Síria há sete anos, segundo dados do Observatório Sírio para os Direitos Humanos.