O Sindicato dos Jornalistas (SJ) pediu esta quinta-feira ao Governo para que garanta a entrega de jornais em zonas interditas, depois de ter tido a informação de que os títulos de imprensa “não chegaram às bancas em Ovar”.

Em comunicado, o SJ refere que “foi confrontado com a informação de que os jornais e revistas não chegaram às bancas em Ovar, uma vez que os camiões de distribuição foram impedidos de entrar na sequência da quarentena imposta ao concelho”.

O sindicato “considera que é fundamental assegurar à população em causa toda a informação, pelo que apela ao Governo que deixe claro às autoridades que a distribuição de publicações periódicas não deve ser impedida, mas sim permitida, como um serviço público básico”.

Recorda que o direito à informação “não deve, nem pode ser sacrificado” neste momento de crise.

“O SJ entende que a informação é um bem público, pelo que deve ser assegurada de modo a chegar a todos, sobretudo numa situação de pandemia e depois de ter sido declarado o estado de emergência”, defende.

O Governo declarou na terça-feira o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.