A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) anunciou este mês que vai propor a classificação da Quinta da Murtosa, na freguesia de Mosteirô, em Santa Maria da Feira. A propriedade, também conhecida como Quinta de Sousa Brandão, o nome da família que há vários séculos a detém, foi habitada por algumas figuras ilustres, como o liberal Francisco de Sousa Brandão, que combateu nas Lutas Liberais do lado de D. Pedro, ajudou a fundar o Partido Republicano e foi responsável pelo traçado da linha de comboio que liga Coimbra ao Porto. Mas, se acreditarmos na lenda, o mais famoso português a cruzar a porta da Quinta da Murtosa não tinha Sousa Brandão no apelido, mas Queiroz.

“A Casa da Murtosa é (…) referida na obra de Eça de Queiroz A Ilustre Casa de Ramires — escrita em 1894 após um período de férias do autor em Portugal”, refere a justificação da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) para a abertura do processo de classificação da quinta, datada de 2014, que assenta no ”relevante interesse histórico, arquitetónico, artístico e paisagístico deste bem imóvel”. Para fundamentar a afirmação, as técnicas responsáveis pelo elaboração do relatório recorreram a três passagens do romance em que a Murtosa é referida. Uma delas diz o seguinte: “Pois eu, sem ser dos tais parceiros, também mando nos bocados de Portugal que mais me interessam porque me pertencem!… E sempre queria ver que esse S. Fulgêncio, ou o Bram Victorino, ou lá os políticos do Terreiro do Paço, se metessem a dispor nas minhas terras, na Ribeirinha ou na Murtosa… Era a tiro!”.

Proposta classificação de quinta em Santa Maria da Feira que terá sido visitada por Eça de Queiroz

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.